Caso de criança desaparecida no Hospital de Faro é «falso»

Situação «de risco» já foi «reportada pelo Núcleo Hospitalar de Apoio à Crianças e Jovens em Risco à Comissão de Proteção de Crianças e Jovens».

Um post publicado esta quinta-feira, 12 de Dezembro, que se tornou viral nas redes sociais, dizia que um casal, pais há pouco tempo, não sabia do seu bebé por incompetência do Hospital de Faro, mas, em comunicado, o Centro Hospitalar e Universitário do Algarve (CHUA) já veio garantir que a história é falsa. 

Nesse post lê-se que, quando o pai da criança foi com uma amiga buscar a sua mulher, que tinha acabado de dar à luz, «ninguém no hospital sabia onde estavam a mãe e o bebé».

«A amiga reclamou e os enfermeiros não sabiam. Foram chamar o médico que também não sabia. A amiga falou com a assistente social, que encontrou a mãe, mas da criança nem rasto. Simplesmente ninguém sabe», diz ainda a mesma publicação.

 

 

Só que, todas estas informações, garante o CHUA em comunicado, são falsas.

«A criança está internada no Hospital, acompanhada pelos pais, detentores de toda a informação», explica o Centro Hospitalar e Universitário do Algarve.

De resto, esta é «uma situação de risco» que já foi «reportada pelo Núcleo Hospitalar de Apoio à Crianças e Jovens em Risco à Comissão de Proteção de Crianças e Jovens».

Comentários

pub
pub