PSD contra Orçamento Municipal de Portimão «sem ambição»

Vereador do PSD diz que convocatória da reunião de Câmara foi ilegal

O vereador do PSD na Câmara de Portimão votou contra a proposta de Orçamento Municipal  para 2020, apresentada pelo executivo maioritário do PS no dia 31 de Outubro, por ser «mais do mesmo» e pouco ambicioso.

A proposta foi votada numa reunião de Câmara extraordinária, cuja convocatória, dizem os social-democratas, foi ilegal, por ter sido feita apenas com dois dias de antecedência.

Na declaração de voto que apresentou, o vereador do PSD Manuel Henrique Valente salientou «a ilegalidade da convocatória e a escassez de tempo regulamentar (48 horas e 14 minutos) para apreciar um documento que se quer estruturante e é bastante complexo em virtude da sua singular importância».

Por outro lado, apontou «um conjunto de 14 pontos de análise e para reflexão do executivo socialista que lidera o executivo da Câmara Portimão que, no entender do PSD, revelam um orçamento que acaba por ser “mais do mesmo”, sem ambição e sem estratégia política a médio e longo prazo».

«Este orçamento é sintomático de uma gestão à vista, redutora do papel do executivo camarário como verdadeiro impulsionador do desenvolvimento económico do concelho, pouco concretizadora e sem rasgos de inovação, pois é necessário um novo modelo de gestão municipal (Modelo de Governance) que resolva os problemas da cidade para os quais este executivo PS tarda em dar resposta», defendeu Manuel Henrique Valente.

Comentários

pub
pub