Portugal goleia Lituânia por 6-0 com show de Ronaldo

Seleção fez uma grande exibição frente ao adversário sem argumentos

Foi uma goleada das antigas, com direito a hat-trick de Cristiano Ronaldo. Portugal bateu a Lituânia por 6-0 (sim, leu bem), em jogo da fase de qualificação para o Europeu 2020, disputado esta quinta-feira, 14 de Outubro, no Estádio Algarve.

Fernando Santos surpreendeu com o 11 inicial escolhido, apostando em Gonçalo Paciência para o ataque e em Ricardo Pereira e Mário Rui para o lado direito e esquerdo da defesa, respetivamente.

Já Ronaldo, como o selecionador tinha garantido, jogou mesmo de início para delírio dos milhares de algarvios que encheram as bancadas do Estádio Algarve – o craque foi um dos jogadores mais aplaudidos.

E foi mesmo dos pés de Cristiano que nasceu o primeiro golo. Aos 7′, o português foi rasteirado, dentro da área, por Mikoliunas. Chamado a converter o penálti, Ronaldo não falhou e fez o 1-0.

Portugal entrou muito bem no jogo e, verdade seja dita, dominou desde o início. Bernardo Silva foi o comandante de uma frente de ataque que pressionou bastante a defesa lituana.

 

 

O jogador do Manchester City esteve em destaque, fabricando (ou participando) em vários lance de golo, ora combinando com Pizzi, ora com Bruno Fernandes, ora com os laterais.

Aos 14′, foi dos pés de Bernardo que começou uma jogada que culminou num grande cabeceamento de Gonçalo Paciência, obrigando o guarda-redes Setkus a uma grande defesa.

Um minuto depois, Paciência voltou a ter uma boa oportunidade, mas o remate, feito dentro da área, bateu num jogador da Lituânia e saiu para canto.

Não marcou o jogador do Eintracht Frankfurt (e ele bem tentou…), bisou Ronaldo, aos 22 minutos. O passe foi de Gonçalo Paciência e o golo foi um daqueles a que o craque Cristiano nos habituou. Um remate, de fora da área, em arco, indefensável. 2-0 e delírio nas bancadas, com todos a dizer, em uníssono, o famoso “Siiii”.

A pressão exercida por Portugal era tanta que a Lituânia não conseguia sair a jogar: qualquer tentativa de ataque, era logo travada pela seleção nacional.

Aos 27′, o árbitro Ruddy Buquet marcou penálti por falta sobre Ricardo Pereira. Quando tudo parecia encaminhado para Ronaldo fazer o terceiro, o assistente disse ao juiz principal que não havia falta.

 

 

Pouco tempo depois, aos 30′, Paciência voltou a tentar, mas o remate saiu por cima. O avançado estava mesmo com vontade de se estrear a marcar pela seleção.

Na segunda parte, a tónica do jogo foi a mesma: só Portugal atacou. Por isso, não é de estranhar que rapidamente tenha voltado a marcar.

Aos 52′, surgiu o 3-0. Bruno Fernandes (o médio sportinguista rubricou uma boa exibição) passou para Pizzi e o médio, descaído para a direita, rematou para o fundo das redes, com a bola a bater ainda num jogador da Lituânia.

Paciência fez jus ao nome e, depois de tanto tentar, lá conseguiu o tão desejado golo. O ponta de lança aproveitou um erro do guarda-redes da Lituânia para fazer o 4-0, aos 56 minutos.

Mas a contagem ainda não tinha fechado. Em dois minutos… mais dois golos. Em primeiro foi Bernardo Silva que recebeu um passe de Ricardo Pereira e, solto de marcação na área, marcou o quarto. Depois, foi Ronaldo a assinar o tão desejado hat-trick, aos 66 minutos, após assistência de Bernardo. 6-0!

Com um resultado tão desnivelado, deu para tudo… até para dois adeptos invadirem o relvado para abraçar Cristiano Ronaldo. Um deles chegou mesmo a conseguir uma selfie…

Até ao fim, Fernando Santos fez entrar Diogo Jota, que se estreou como internacional A. Quanto ao jogo, perdeu ritmo, mas isso pouco importou: o trabalho de Portugal estava feito. Vitória por 6-0, numa noite para recordar, no Estádio Algarve.

 

Fotos: Nelson Inácio | Sul Informação

Comentários

pub
pub