Castro Verde celebra aniversário da elevação do Cante a Património da Humanidade

A elevação do Cante a Património da Humanidade foi uma «data simbólica para o Alentejo»

Castro Verde comemora a 27 de Novembro, cinco anos da classificação do Cante Alentejano como Património Cultural Imaterial da Humanidade, com um conjunto de iniciativas. 

Logo de manhã, realiza-se uma atividade, em colaboração com o Agrupamento de Escolas de Castro Verde e o Lar Jacinto Faleiro.

“O Cante da Escola vai à Praça” vai reunir, a partir das 11h00, na Praça da República, as crianças do pré-escolar e do 1º ciclo do concelho. Este será um «momento simbólico que levará, até ao centro da vila, a tradição do cante interpretada pelos mais novos», diz a Câmara de Castro Verde.

Também a noite do dia 27 será dedicada ao cante, com a estreia em Castro Verde do grupo “Cantares do Campo Branco”, formado por seis músicos do concelho, e que nasceu recentemente na nossa vila depois de um desafio da Câmara Municipal para se apresentarem na Semana Cultural da Casa do Alentejo de Toronto, onde foram acolhidos com grande sucesso.

Nesta noite sobem também ao palco do Cineteatro Municipal “As Camponesas” de Castro Verde e “Os Ganhões”, num concerto que acontece a partir das 21h00, e onde se homenageará este traço maior da cultura musical do Alentejo através de um repertório composto por modas do Cancioneiro Tradicional.

Ainda no âmbito das comemorações, realiza-se a 30 de Novembro, um Encontro de Grupos Corais do concelho. A iniciativa está agendada para as 16h00, no Anfiteatro Municipal, e, além da atuação dos grupos corais, contemplará ainda a inauguração de uma instalação fotográfica comemorativa.

As comemorações do V Aniversário da Classificação do Cante Alentejano como Património Cultural Imaterial da Humanidade são uma organização da Câmara Municipal de Castro Verde e têm a colaboração do Agrupamento de Escolas de Castro Verde, do Lar Jacinto Faleiro, da Cortiçol, das Associações de Cante Alentejano “Os Ganhões”, “Os Cardadores” da Sete e Vozes das Terras Brancas, Associação Seara de Abril, Grupo Coral “As Atabuas” e Grupo Desportivo e Cultural da Sete.

A elevação do Cante a Património da Humanidade foi uma «data simbólica para o Alentejo que veio elevar este bem identitário e contribuir para a sua divulgação a uma escala internacional».

Comentários

pub
pub