Câmara de Faro processa ocupantes do parque de campismo se não saírem até dia 24

Associação de utentes do parque de campismo vai apresentar recurso ao tribunal para não sair do espaço

A Câmara de Faro vai processar a Associação dos Amigos e Utentes do Parque de Campismo da Praia de Faro e todos os ocupantes deste espaço, se estes não abandonarem o local até ao dia 24 de Novembro.

Em nota enviada às redações, a autarquia garante que irá «intentar ação judicial contra a Associação dos Amigos e Utentes do Parque de
Campismo da Praia de Faro, bem como a todos os ocupantes do espaço, que até ao dia 24 do corrente mês não tenham tomado as necessárias diligências no sentido de o restituir à municipalidade».

A tomada de posição do Município surge após uma notícia publicada, esta terça-feira, no Correio da Manhã, que adianta que os ocupantes do terreno do Parque de Campismo «vão apresentar, durante esta semana, um recurso para tentar evitar que a autarquia tome posse do espaço no dia 25 de Novembro».

Este recurso surge na sequência da rejeição pelo Tribunal Administrativo de Loulé de uma providência cautelar interposta pela Associação de Utentes e Amigos do Parque de Campismo, que obrigou a atrasar o início da obra, inicialmente previsto para 1 de Outubro.

A Câmara de Faro adianta que, caso os utentes não abandonem o espaço do Parque de Campismo, e caso a autarquia avance mesmo para a a ação judicial, esta «será acompanhada do respetivo pedido de indemnização pelas perdas e danos causados».

Em nota enviada às redações, a autarquia diz estar determinada «em tomar posse do espaço fazendo valer as determinações dos tribunais e as deliberações dos órgãos autárquicos, em nome do interesse público».

Comentários

pub
pub