Baixo Guadiana já tem novo guia de ornitologia

Cada uma das aves contempla uma ficha técnica com suas características e indicando o seu estatuto de conservação

O novo “Guia de Ornitologia do Baixo Guadiana” foi lançado pela associação Odiana no passado dia 16 de Novembro, no decorrer do II workshop de birdwatching.

Este guia «apresenta-se de forma informativa, técnica e promocional, com funcionalidade para os amadores ou meros observadores, mas também para os profissionais, como os ornitólogos, contemplando seis línguas distintas: português, inglês, espanhol, francês, alemão e holandês», explica a Odiana.

«Trata-se de um produto de bolso, prático que contempla as 40 espécies mais observáveis do e no território, diferenciadas pelas residentes, invernantes, migradoras reprodutoras, estivais nidificantes, nidificantes e visitantes», acrescenta.

Cada uma das aves contempla uma ficha técnica com suas características e indicando o seu estatuto de conservação.

«Um dos pontos inovadores é que cada ficha técnica sugere coordenadas GPS dos hotspots mais recomendáveis para a sua observação».

Outra das novidades é que, por cada ave, e mediante a leitura de um QR Code associado, é possível ouvir o canto, podendo o próprio leitor partilhar os sons das aves que encontra e observa.

 

 

O Guia está disponível para download aqui.

Esta nova ferramenta (o anterior «Roteiro de Ornitologia Natureza e Paisagens do Baixo Guadiana», surgiu em 2009 de uma parceria com a Associação Terras do Baixo Guadiana), surge porque o Baixo Guadiana é um dos principais destinos de ornitologia do país, com hotspots que se incluem na Rede Nacional de Áreas Protegidas (RNAP) e na Rede Natura 2000.

«Falamos do Parque Natural da Ria Formosa, da Reserva do Sapal de Castro Marim e VRSA, da Mata Nacional das Dunas Litorais de VRSA, da Mata Nacional das Terras da Ordem, do Rio Guadiana e ribeiras adjacentes, e ainda do Parque Natural do Vale do Guadiana», explica a Odiana.

O Guia de Ornitologia é um produto desenvolvido por esta associação numa estratégia de promoção do Turismo de Natureza.

«É resultado da crescente importância do birdwatching para o território, não apenas pelo seu potencial, mas pela relevância no que concerne à diversificação da oferta e no combate à sazonalidade no território, confirmando o Baixo Guadiana como uma zona de turismo de natureza por excelência», atesta Sílvia Madeira, diretora executiva da Associação Odiana.

Este Guia contou ainda com a colaboração de conteúdos técnicos de Agostinho Gomes e do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas com a revisão científica.

A publicação é uma ação integrada no projeto PROMOTURIS, – Plano de Promoção Turística e Cultural, financiado pelo CRESC Algarve2020.

Comentários

pub
pub