Ingleses e irlandeses ajudam a aumentar a ocupação hoteleira no Algarve

Volume de vendas aumentou 4,6%

O crescimento dos mercados britânico e irlandês ajudou os hotéis e empreendimentos turísticos do Algarve a ter uma ocupação mais elevada e a aumentar o volume de vendas em 4,6% em Setembro, em comparação com o mesmo mês de 2018.

No mês passado, a taxa de ocupação global média/quarto foi de 87,4%, o que representou uma subida de 1,4 pontos percentuais em relação a Setembro do ano passado, anunciou a Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA).

Para isso, contribuiu o aumento do número de turistas vindos do Reino Unido e da Irlanda, mercados que cresceram, respetivamente, 1,2% e 0,5%.

 

 

Em contrapartida, houve menos 2,3% de alemães e menos 0,4% de holandeses a ocupar quartos nas unidades hoteleiras algarvias.

Por zonas geográficas, a maior subida registou-se em Monte Gordo/Vila Real de Santo António (+8,9%) e a maior descida em Lagos/Sagres (-4,3%), «uma vez que se encontra mais exposta ao mercado alemão», segundo a AHETA.

Numa análise anual, a taxa de ocupação quarto mantém-se praticamente ao mesmo nível do verificado no período homólogo de 2018 (+0,3%). já no que toca ao volume de vendas, há um crescimento acumulado de +3,2% desde o início do ano.

Comentários

pub
pub