Duas pessoas morreram nas praias do Algarve durante a época balnear

No Alentejo, quatro pessoas morreram nas praias

Foto de Arquivo: Gonçalo Dourado|Sul Informação

Duas pessoas morreram nas praias do Algarve, durante a época balnear, que terminou esta terça-feira, 15 de Outubro. As duas mortes foram registadas em zonas não concessionadas. Já no Alentejo, houve quatro vítimas mortais.

A primeira morte registada foi no dia 14 de Junho, na Ilha da Culatra. A vítima foi um homem português, de 50 anos, que morreu de doença súbita.

A única morte por afogamento, este ano, no Algarve, ocorreu a 23 de Agosto, na Ilha de Tavira, de um homem, também português, de 52 anos.

No Alentejo, quatro pessoas morreram afogadas, todas no concelho de Odemira, mas em praias sem nadador-salvador à data do acidente, uma vez que o período de vigilância nestas zonas balneares decorreu entre 15 de Junho e 15 de Setembro.

A 15 de Maio, na Praia dos Alteirinhos, aconteceu a primeira morte no Alentejo, de um homem moldavo de 46 anos.

Em Setembro, no dia 19, na Praia do Malhão, a vítima foi uma mulher de 65 anos.

Já este mês, no dia 6 de Outubro, Danny Johnson, de 34 anos, que tentou salvar a noiva Kim Fletcher, de 33, que foi apanhada por um agueiro, morreram na Praia da Zambujeira do Mar.

A nível nacional, segundo a Autoridade Marítima, na época balnear de 2019, houve 19 acidentes mortais, três deles em praias vigiadas, oito em praias não vigiadas ou não concessionadas, cinco em praias marítimas fora da época balnear e três em outras zonas marítimas não vigiadas.

Ainda durante este período foram feitos 502 salvamentos e 786 ações de primeiros socorros.

Comentários

pub
pub