Autarcas do PS discutem hoje liderança da AMAL

Ainda não há data para a reunião da AMAL que vai decidir o futuro da Comunidade Intermunicipal do Algarve

Os autarcas algarvios do PS juntam-se esta quarta-feira à noite, 23 de Outubro, em Faro, à porta fechada, para debaterem a orientação do partido face ao futuro da AMAL – Comunidade Intermunicipal do Algarve. 

Depois da eleição de Jorge Botelho, anterior presidente, como deputado socialista na Assembleia da República, é necessário decidir quem ficará à frente dos destinos da AMAL. O PS tem a maioria das câmaras (10 em 16), mas o processo poderá não ser pacífico dentro do próprio partido.

Osvaldo Gonçalves, presidente da autarquia de Alcoutim, assumiu a pasta, de forma provisória, e até poderá continuar no cargo, se assim for decidido. Só que a possibilidade de haver eleições também está em cima da mesa e Vítor Aleixo, presidente da Câmara de Loulé, até já anunciou que é candidato.

Os dados estão lançados para uma reunião socialista que poderá ser quente. Ao que o Sul Informação apurou, o anúncio público da candidatura do edil louletano causou mau estar.

É que chegou a estar prevista uma reunião dos autarcas, para discutir esta questão, que Vítor Aleixo terá pedido para adiar. Pouco depois, os restantes presidentes de Câmara souberam, pelos jornais, da candidatura de Aleixo à presidência da AMAL.

Contactado pelo nosso jornal, Osvaldo Gonçalves explicou que esta reunião de hoje, entre os 10 autarcas socialistas, poderá «não ser conclusiva».

«Vamos perceber se há mais candidatos e interessados. Vamos ver o que sairá. A ideia é ouvir todos os autarcas», disse.

 

Vítor Aleixo

 

Por agora, só há uma candidatura que é pública: a de Vítor Aleixo. Mas António Pina, presidente da Câmara de Olhão, também tem sido apontado como um dos nomes fortes em cima da mesa.

Ao Sul Informação, o autarca não confirmou, nem desmentiu a intenção de se candidatar. «Não tenho nada a comentar. Acredito que esta é uma matéria para ser discutida internamente», considerou.

Quanto ao PSD, mostra-se atento à questão. Rui André, presidente da Câmara de Monchique e vice-presidente da AMAL, deu conta disso mesmo ao nosso jornal.

«Vamos acompanhar e ver também o que será melhor para o PSD. Sabemos que não temos a maioria na AMAL, mas não deixaremos este processo de lado», disse.

Certo é que a próxima reunião da Comunidade Intermunicipal do Algarve, em que a questão será decidida, ainda não tem data marcada.

Até lá, conta-se espingardas.

Comentários

pub
pub