Vazio ou não, campismo da Praia de Faro vai para obras a 1 de Outubro

Rogério Bacalhau revela que utentes lhe comunicaram que não conseguiriam sair do espaço «antes de Dezembro de 2020», pretensão negada pela autarquia

As obras no parque de campismo da Praia de Faro vão começar no dia 1 de Outubro, quer os atuais ocupantes tenham ou não retirado os seus pertences deste espaço camarário, garantiu ao Sul Informação o presidente da Câmara de Faro.

Rogério Bacalhau disse ao nosso jornal que conta tomar posse do espaço o mais tardar no primeiro dia de Outubro, como já estava previsto, e que todos os trâmites necessários para que a obra avance estão cumpridos, incluindo a obtenção de visto do Tribunal de Contas.

«Os utentes foram notificados há um ano – não estamos a falar de uma semana, um mês ou dois. Há um ano, foram notificados que tinham que sair em Setembro. Fizemos reuniões e disponibilizámo-nos para ajudar na saída, se fosse preciso», enquadrou Rogério Bacalhau.

«Se não tirarem as coisas até ao fim de Setembro, é porque não quiseram, visto que tiveram tempo suficiente para se organizarem», assegurou o presidente da Câmara de Faro.

Até ao momento, não foi feito qualquer pedido de ajuda por parte dos utilizadores do espaço. Assim, a autarquia farense assume que se cumprirá «o que está combinado», que  é  entrega da chave «até 30 de Setembro, para nós, no dia 1 de Outubro, tomarmos posse de um espaço que é nosso, que é público, que é municipal e é isso que vamos fazer. No dia 1 de Outubro, entraremos em obra, montaremos os contadores de luz e de água de obra e mandaremos desativar tudo o resto».

 

 

Resta saber se os atuais ocupantes do espaço, organizados na Associação de Utentes e Amigos do Parque de Campismo da Praia de Faro, vão sair mesmo do espaço. É que, segundo Rogério Bacalhau, os utentes – que sempre se manifestaram contra o facto de terem de sair do espaço e contra a rotatividade obrigatória preconizada pela Câmara -, enviaram–lhe uma carta onde diziam que «tinham alguma dificuldade em sair» e que não iam conseguir desocupar o espaço «antes de Dezembro de 2020».

«A resposta que lhes demos foi que não, que não podia ser, portanto, no dia 1 de Outubro vamos iniciar as obras», assegurou o edil farense.

A denúncia do contrato de comodato celebrado em 2014 entre a Câmara e a Associação de Utentes e Amigos do Parque de Campismo da Praia de Faro, que enquadrava a utilização o espaço pela segunda entidade, foi oficializada no dia 3 de Setembro de 2018.

Na altura, e ao abrigo de uma proposta aprovada por unanimidade em reunião de Câmara, ficou estipulado que o contrato de comodato terminará no dia 15 de Setembro próximo. Ou seja, os utilizadores do antigo Parque de Campismo terão mais quinze dias, após o término do contrato, para retirar de lá as suas coisas.

Quanto à obra em si, está tudo tratado. Do concurso público lançado no dia 3 de Setembro de 2018, resultou a escolha de um empreiteiro, com o qual já foi assinado um contrato para fazer uma obra que custará «na ordem dos 430 mil euros».

«Esse contrato foi submetido a Tribunal de Contas e já tem visto. O empreiteiro está apenas a aguardar a data de dia 1 de Outubro para começar», assegurou Rogério Bacalhau, nas suas declarações ao Sul Informação.

Comentários

pub
pub