PSD acusa PS de partidarizar eleição de presidente do Conselho Consultivo do CHUA

Esta eleição foi feita no Conselho Intermunicipal da AMAL, onde o PS tem clara maioria

O PSD/Algarve acusa o PS, que tem maioria na AMAL – Comunidade Intermunicipal do Algarve, de partidarizar a eleição de Isilda Gomes como presidente do Conselho Consultivo do Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA). 

Em comunicado, o PSD diz lamentar que, «durante os últimos quatros anos, o conselho consultivo não tenha funcionado», mas que agora, «a escassos dias das eleições, se tenha desenvolvido à pressa o processo de eleição do presidente, seguindo uma lógica meramente partidária», já que o PS lidera 10 das 16 câmaras algarvias.

Esta eleição foi feita no Conselho Intermunicipal da AMAL e a escolha acabou por recair em Isilda Gomes, a socialista que é presidente da Câmara de Portimão.

E é para a nova presidente do Conselho Consultivo que o PSD/Algarve também dirige as críticas. «A candidata eleita propõe-se realizar tudo, mas, durante quatro anos, manteve um silêncio ensurdecedor», acusa.

Neste comunicado, os sociais democratas algarvios defendem que Francisco Amaral, presidente da Câmara de Castro Marim (PSD), é que devia ter sido o eleito: «sempre tem denunciado o que vai mal na saúde do Algarve e tem lutado nos mais diversos fóruns pela resolução dos vários problemas que afligem a saúde dos algarvios», justificam.

O PSD lamenta, por fim, que «o emblema partidário seja mais importante que a saúde dos algarvios», num ataque claro ao PS.

Comentários

pub
pub