Olhão: 425 quilos de polvo apreendidos por fuga à lota

Empresa suspeita de tentar fugir à lota pode pagar multa de cerca de 45 mil euros

425 quilos de polvo foram apreendidos, na segunda-feira, 3 de Setembro, em Olhão, por fuga à lota. A apreensão foi feita pela Unidade de Controlo Costeiro (UCC) da GNR.

Segundo a GNR, o polvo estava a ser transportado por uma viatura que foi intercetada durante uma ação de patrulhamento e vigilância, «com o objetivo da preservação de espécies marinhas e a salvaguarda da fauna e flora da Ria Formosa».

A empresa suspeita de ter promovido a fuga à lota foi identificada e pode ter de pagar uma multa que pode ascender a perto de 45 mil euros.

O polvo, depois de sujeito a inspeção sanitária pela Autoridade Veterinária, foi vendido em lota.

«O regime de venda de pescado fresco prevê que a primeira venda seja, obrigatoriamente, realizada em lota, pelo sistema de leilão. A base deste regime assenta, sobretudo, na intenção de se manter e preservar um mecanismo regulador de preços neste setor pela concentração da oferta e da procura, acautelando o cumprimento das cotas de captura, estabelecidas com vista à sustentabilidade das espécies e pelo controlo higiossanitário do pescado», enquadra a UCC da GNR.

Comentários

pub
pub