Hospital Particular do Algarve cede pediatras ao CHUA para colmatar falhas

Grupo privado ajuda hospitais públicos com esta medida

O Hospitalar Particular do Algarve, que é uma instituição privada, está a ceder, desde o passado sábado, 21 de Setembro, médicos ao Centro Hospitalar e Universitário do Algarve (CHUA) para colmatar as falhas do serviço público na escala de serviço da neonatologia. 

Assim, desde o passado sábado, que os profissionais do Hospital Particular do Algarve, como pediatras e neonatologistas, realizam turnos de 12 ou 24 horas, permitindo dessa forma suprir a carência nesta área.

Esta medida já tinha sido equacionada por Marta Temido, ministra da Saúde, no início deste mês, quando admitiu que a hipótese de recorrer «à colaboração de entidades privadas» não tinha sido posta «de parte».

Segundo o grupo HPA, esta ajuda ao SNS durará «até ao final do ano, acreditando-se que o CHUA encontrará uma solução para resolver as limitações que apresenta ao nível destes profissionais».

«Esperamos deste modo contribuir para a segurança da saúde infantil da região e confiamos que este apoio irá estreitar as relações entre ambas as instituições para benefício de todos», conclui o Hospital Particular do Algarve.

Os problemas do Serviço de Medicina Intensiva e Neonatal do CHUA têm estado na ordem do dia, devido à falta de médicos. O fecho do serviço chegou a ser equacionado, se não houvesse uma verdadeira boa notícia que parece chegar, agora, com a ajuda do Grupo Hospital Particular do Algarve.

Além disto, também houve 18 médicos que chegaram para o SNS, tal como o Sul Informação já deu conta.

Comentários

pub
pub