Algarve Biomedical Center apresenta projeto pioneiro para ensinar a utilizar serviços de saúde online

Projeto começa em Loulé, mas irá estender-se a todo o Algarve em 2020

Um projeto pioneiro em Portugal que visa formar e apoiar os cidadãos, sobretudo os mais idosos, para saberem utilizar os serviços de saúde online, como marcação de consultas, pedidos de receitas eletrónicas ou pedidos de documentos, vai ser apresentado no próximo dia 18 de Setembro, às 11h30, no Palácio Gama Lobo, em Loulé.

Trata-se de «uma aposta na literacia em saúde, que pretende evitar deslocações desnecessárias às instituições, que se libertam, assim, para casos que necessitam de atendimento presencial».

O projeto é da autoria do Centro Académico de Investigação e Formação do Algarve (ABC – Algarve Biomedical Center), que o vai implementar em parceria com a Câmara Municipal de Loulé e os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde.

O projeto começa em Loulé, mas irá estender-se a todo o Algarve em 2020, prevendo-se que, no último trimestre do próximo ano, possa estar a ser implementado no resto do país.

A partir de dia 18, o ABC vai começar a formar pessoas no concelho de Loulé, as quais irão, por sua vez, às juntas de freguesia, IPSS, lares, instituições de saúde, escolas, onde vão ensinar quem tem possibilidade de utilizar diretamente as novas tecnologias, mas não o sabe fazer. Essas pessoas irão ainda formar, nestes locais, pessoas que estarão sempre disponíveis para prestar estes serviços a quem não tem qualquer contacto com tecnologia.

O objetivo do ABC é combater a iliteracia em saúde, melhorando o acesso à informação, em especial de populações mais vulneráveis, quer pela idade, quer pelo isolamento geográfico.

Comentários

pub
pub