União de Freguesias denuncia falta de fiscalização da GNR na Fuzeta

Autarquia denuncia «repúdio» por esta situação

«Onde está a Polícia?» A pergunta é da União de Freguesias de Moncarapacho e Fuzeta que diz que têm existido «situações caóticas» no trânsito e estacionamento de viaturas, na Fuzeta, «originadas pela escassez de efetivos da GNR». 

Segundo a autarquia, a resposta dada pela GNR é que os militares «são desviados para outras localidades fora do território da nossa freguesia e do concelho, nomeadamente para a Praia de Faro, quiçá para responder às recentes reclamações do Município de Faro», denuncia.

Só que, para a União de Freguesias de Moncarapacho e Fuzeta, este contexto é «intolerável».

«Há dias que não existe patrulhamento na nossa freguesia, sendo assim colocada em causa a segurança pública. E o inacreditável é que até é a própria União de Freguesias de Moncarapacho e Fuzeta, que paga a renda, cerca de 900 euros, do dito Quartel (Posto Territorial) da GNR, em Moncarapacho.

Manifestando «repúdio» por esta situação, a autarquia diz que irá «dirigir um ofício ao Comando Distrital de Faro a solicitar que a normalidade seja restituída».

Comentários

pub
pub