Portimonense não resistiu a uma entrada de leão

Em nove minutos houve… três golos

O Portimonense perdeu por 1-3, frente ao Sporting, em jogo da 3ª jornada da I Liga de futebol, disputado este domingo, 25 de Agosto. Os algarvios ainda deram luta, mas não resistiram a uma entrada de leão dos comandados de Marcel Keizer.

Quem disse que os inícios de todos os jogos tinham de ser monótonos, com as equipas ainda a tentarem perceber o posicionamento dos adversários? Pois bem, este Portimonense-Sporting foi tudo menos isso.

Logo aos 2′, Raphinha recebeu uma bola na direita e, perto da área, fletiu para dentro. De ângulo apertado, o brasileiro rematou e a bola só parou no fundo das redes do Portimonense. Ricardo Ferreira bem se esticou, mas nada pôde fazer. Que golo!

O Sporting entrou a todo o gás e demorou pouco a ampliar a vantagem. Uma das novidades de Keizer no 11 inicial – Vietto – demonstrou o porquê de ter sido aposta do holandês. Um grande passe do médio sportinguista encontrou Bruno Fernandes solto de marcação.

Depois, o português serviu Luiz Phellype que, sem ninguém na baliza, só teve de encostar para 0-2… aos 5 minutos de jogo.

O Portimonense não estaria à espera de uma entrada tão rompante do leão, mas não se fez rogado. Aos 8′, Iury Castilho foi derrubado em falta, dentro da área, por Mathieu. Carlos Xistra não hesitou e marcou penálti.

Chamado a converter, Rômulo reduziu para 1-2. Isto quando apenas estavam jogados 9 minutos!

E o ritmo frenético não abrandaria. Aos 11′, Luiz Phellype foi travado em falta à entrada da área. O juiz da partida foi ao video-árbitro e acabou por assinalar penálti a favor do Sporting. Quando Bruno Fernandes já se encaminhava para assumir a marcação, Carlos Xistra foi, outra vez, consultar as imagens televisivas e revertou a decisão por falta de Thierry Correia no início da jogada.

Com este lance, a partida assumiu uma maior tranquilidade. O Portimonense começou a dominar um pouco mais o jogo, mas sem grandes ocasiões de perigo. A exceção foi Tabata, aos 25′, que rematou, à entrada da área, para defesa apertada de Renan Ribeiro.

O Sporting respondeu por Bruno Fernandes. Vietto fez mais um grande passe a desmarcar o capitão leonino que tentou picar a bola por cima de Ricardo Ferreira. Willyan, já em cima da linha de golo, é que impediu o terceiro do Sporting (37′).

 

 

Um minuto depois foi Iuri Castilho a ter uma boa chance para empatar, mas o cabeceamento do jogador do Portimonense saiu muito ao lado, após uma jogada rápida de contra ataque.

Para o segundo tempo, António Folha lançou Lucas Fernandes, tirando Henrique. Ao contrário da primeira, a segunda parte começou a ritmo lento.

O primeiro verdadeiro lance de perigo só surgiu aos 59′. Vietto, um dos melhores em campo, fintou três jogadores antes de entrar na área, onde, já em queda, rematou para defesa de Ricardo Ferreira.

Um minuto depois foi o Portimonense a ficar a centímetros da igualdade. Anzai cruzou da esquerda, mas nem Aylton, nem Iuri Castilho conseguiram cabecear.

Folha fez entrar Jackson Martinez no ataque ao empate. Foi já com o colombiano em campo que o Portimonense sofreu, porém, o 1-3. Bruno Fernandes cruzou e Raphinha, ao segundo poste, rematou de primeira para o fundo das redes (65′).

O terceiro dos leões acabou definitivamente com as aspirações dos algarvios que ainda tentaram reduzir por Aylton (72′) e Lucas Fernandes (75′), mas sem real perigo.

A única verdadeira chance do Portimonense surgiu aos 82′, por Jackson Martínez. Depois de recuperar uma bola, o colombiano rematou, à entrada da área, com a bola a sair perto da baliza de Renan Ribeiro.

Os comandados de António Folha não marcaram e acabaram mesmo por sair derrotados nesta primeira receção, a um grande do futebol português, nesta temporada.

O Portimonense soma, agora, quatro pontos na I Liga. Na próxima jornada, os algarvios jogam no terreno do Moreirense.

Comentários

pub
pub