Pelas praias do Algarve, a mostrar porque se deve usar água «com um pingo de consciência»

«Brincadeiras associadas à água» fazem passar a mensagem, de forma simples e eficaz

«Na escola, se encontrar a torneira aberta na casa de banho, o que deve fazer? a) fechar a torneira imediatamente? b) deixar a torneira aberta, porque a culpa não é minha? c) chamar a manutenção para vir fechar a torneira?». «Fechar a torneira!», responde, quase gritando, o Ruben Filipe, de 10 anos. «A minha mãe já me explicou que não podemos deixar a torneira aberta muito tempo, porque gastamos muita água e a água faz falta», acrescenta, com segurança.

O jovem Ruben Filipe foi uma das centenas de pessoas que, esta quarta-feira, participaram nos jogos promovidos no jardim do mini golfe, na praia de Armação de Pêra, pela empresa Águas do Algarve, no âmbito da sua campanha «Água com um Pingo de Consciência faz um Oceano de Diferença», que, por estes dias, anda pelas principais zonas balneares algarvias a sensibilizar turistas e residentes para a necessidade de poupar aquele precioso recurso.

As perguntas foram feitas ao Ruben no “Aquaquiz”, já depois de ele ter feito rodar a roda da sorte com questões alusivas ao tema. No fim, o miúdo teve direito a prémios.

«O meu neto sabe a lição de cor. Às vezes, estou eu na cozinha a lavar alfaces, com a água a correr, e ele diz-me logo: avó, tens de poupar água!», contou a avó do Ruben Filipe ao Sul Informação.

 

Ao lado, havia uma zona para medir o grau de hidratação e outros parâmetros de saúde. De pé descalço, os voluntários subiam para uma espécie de balança eletrónica e logo ficavam a saber qual o seu estado. No fim, recebiam prémios, nomeadamente chapéus de palha, sacos de pano e outros brindes úteis, bem como brochuras informativas.

Numa rede, as pessoas depositavam 10 objetos de plástico – sacos, garrafas, tampinhas, embalagens – e recebiam em troca um bonito cantil de alumínio, reutilizável, que podiam encher nas torneiras com água fresquinha ali ao lado.

Mas havia ainda música, um caleidoscópio para fotografias e selfies e muita, muita informação sobre o uso consciente da água. Tudo «brincadeiras associadas à água», para fazer passar a mensagem, de forma simples e eficaz.

Até ontem, disse Teresa Fernandes, responsável pela Comunicação e Educação Ambiental das Águas do Algarve (AdA), a praia de Armação de Pêra foi o local onde a campanha teve mais gente. «Muitas pessoas têm-nos dito que já ouviram falar desta nossa campanha, nos jornais, nas redes sociais, na televisão. Mas todos são unânimes em dizer que se trata de uma campanha muito útil».

É que, salientou Teresa Fernandes, «estamos a chamar a atenção para uma questão a que as pessoas não estão atentas, porque abrem a torneira e a água continua a sair. Mas, com a seca que estamos a viver, apesar de a Águas do Algarve poder garantir que temos reservas que chegam até ao final do ano, há que tomar medidas. A água é um recurso escasso, precioso, que tem que ser usado “com um pingo de consciência”».

 

Até aos primeiros dias de Setembro, esta fase da campanha vai ainda andar pela Praia dos Pescadores, em Albufeira (hoje, 29 de Agosto), Quarteira (amanhã, dia 30), Praia de Faro (31), Praia da Fuzeta, em Olhão (1 de Setembro), entrada para a Ilha de Tavira (3), Monte Gordo (4), Praia Verde, em Castro Marim (5), terminando a 6 de Setembro na praia fluvial de Alcoutim.

«Quando pensámos em lançar esta campanha, que conta com o apoio da AMAL, a Comunidade Intermunicipal do Algarve, perguntámos às Câmaras quais os seus principais eventos de Verão, para lá podermos levar a nossa mensagem. De Alcoutim, quando souberam que também andaríamos pelas praias, pediram-nos que fossemos à sua praia fluvial. Penso que vai ser muito interessante», explicou Teresa Fernandes.

Esta é, porém, «apenas uma das vertentes da campanha, talvez a mais emblemática, porque temos mais contacto com o público. Mas a preocupação com a água não pode ser apenas nossa, pelo que a campanha envolve outros parceiros, como a Direção Regional de Agricultura, a AMAl, a DECO, a ARS», acrescenta aquela responsável.

Em Setembro, nesse âmbito, vão ter lugar «vários seminários dirigidos aos técnicos e aos públicos específicos desses parceiros», começando pela Agricultura e pelos Municípios. Mas a responsável exorta outras entidades que estejam interessadas em receber esta formação a entrarem em contacto com as Águas do Algarve.

 

Teresa Fernandes revelou ainda que a empresa Águas do Algarve está também a fazer investigação na área da reutilização das águas residuais tratadas.

«Na região algarvia, há já exemplos de campos de golfe que usam água tratada das nossas ETARs, como a Quinta do Lago ou os Salgados. Essa é uma área onde temos de avançar».

Neste momento, acrescentou, «estamos a aguardar que a Agência Portuguesa de Ambiente nos diga quais os valores aceitáveis para estas águas». As novas ETARs da Companheira, em Portimão, e de Faro/Olhão, deverão passar a fornecer efluentes tratados para reutilização.

A AdA está ainda a avançar com investigação aplicada na área da dessalinização. «Há regiões onde a dessalinização é já usada em larga escala, para obter água de consumo, como em Espanha ou em Porto Santo. Mas aí não há alternativas», adiantou.

«Existem muitas questões associadas à dessalinização que é preciso ponderar. Para esse processo, há uma grande quantidade de água que é extraída do mar e isso pode ter impactos. E o que fazemos ao sal? Deixamos em terra, jogamos para o mar? E que impactos é que isso terá? Tudo isso está a ser pensado», explicou Teresa Fernandes.

«Esta campanha de Verão é apenas a face mais visível do trabalho que vamos fazendo ao longo do ano», acrescenta a responsável pela Comunicação e Educação Ambiental da AdA. Certo é que, «com as dicas que lhes vamos dando, as pessoas agradecem-nos, porque ainda há muitas que não sabiam que o seu gesto pode fazer a diferença!»

Nesta campanha, que quer alertar para a importância de poupar água, sobretudo num ano de seca que já é severa em grande parte do país, a Águas do Algarve conta com as parcerias da AMAL – Comunidade Intermunicipal do Algarve, Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve, Universidade do Algarve, Administração Regional de Saúde do Algarve, DECO, Região de Turismo do Algarve, Instituto Português do Desporto e Juventude e Bandeira Azul.

 

 

Calendário das ações:
Praia de Quarteira (30 de Agosto)
Praia de Faro (31 de Agosto)
Praia da Fuzeta, Olhão (1 de Setembro)
Entrada para a Ilha de Tavira (3 de Setembro)
Praia de Monte Gordo (4 de Setembro)
Praia Verde, Castro Marim (5 de Setembro)
Praia Fluvial de Alcoutim (6 de Setembro)

 

 

Fotos: Elisabete Rodrigues | Sul Informação

 

Comentários

pub
pub