Miguel Freitas foi a São Brás ver o que está ser feito para prevenir incêndios

Governante fez visita de reconhecimento aéreo

Miguel Freitas, secretário da Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, visitou, esta quinta-feira, 8 de Agosto, o concelho de São Brás de Alportel, para avaliar os trabalhos preventivos realizados ao nível da Defesa da Floresta Contra Incêndios (DFCI).

O governante esteve numa reunião de trabalho, nos Paços do Concelho, que contou com a presença de Castelão Rodrigues, diretor regional do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas do Algarve, Vítor Vaz Pinto, Comandante Operacional Distrital, Vítor Martins, coordenador do Serviço Municipal de Proteção Civil de São Brás de Alportel, Vítor Guerreiro, presidente da Câmara Municipal, Marlene Guerreiro, vice-presidente, David Gonçalves, vereador e ainda de João Rosa, presidente da Junta de Freguesia.

Após a reunião, Vítor Guerreiro acompanhou o secretário de Estado «numa visita de reconhecimento aéreo, para melhor conhecimento e avaliação do vasto trabalho realizado, nomeadamente a faixa de gestão combustível da rede primária de 125 metros de largura em mais de 200 hectares na área serrana do concelho», conta a Câmara de São Brás de Alportel.

Cabeça do VelhoA autarquia lembra que «ao longo deste ano, o Gabinete Técnico Florestal e o Serviço Municipal de Proteção Civil têm coordenado a aplicação das medidas preventivas de Defesa da Floresta Contra Incêndios integradas na Estratégia Municipal de Prevenção de Incêndios Rurais 2019», sendo que «encontram-se operacionalizados no terreno um vasto conjunto de trabalhos: para além das faixas de gestão de combustível, da rede primária, em 125 metros de largura e 218,75 hectares de extensão, foram realizados trabalhos de limpeza de 24 hectares no aglomerado de Javali, 11 hectares no aglomerado do Outeiro/Juncais e 5,7 hectares no aglomerado do Bico Alto, locais de intervenção prioritária na prevenção de incêndios».

A visita integrou ainda uma paragem no sítio de Cabeça do Velho, onde o secretário de Estado se reuniu com operacionais no terreno do Exército, Guarda Nacional Republicana – GIPS, Bombeiros Voluntários de São Brás de Alportel, da equipa Municipal de Sapadores Florestais, da equipa de Sapadores Florestais da Associação de Produtores Florestais da Serra do Caldeirão, bem como os oficiais de segurança local das duas Aldeias Seguras do concelho: Parises e Cabeça do Velho.

Nesta ocasião, Miguel Freitas teve «ainda a oportunidade de contactar com a comunidade local, deixando uma mensagem de reconhecimento pelo bom trabalho realizado pelo município e por todas as entidades parcerias, enaltecendo o primordial contributo das populações, que com agrado registou nesta visita».

A Câmara de São Brás de Alportel realça que, «num concelho em que dois terços do território são constituídos por zona florestal, a prevenção dos incêndios assume prioridade máxima para o município de São Brás de Alportel, sendo uma missão que envolve todos os setores da autarquia, a qual tem vindo gradualmente a concretizar-se através do envolvimento de mais diversas entidades públicas e privadas».

A participação ativa da população é também considerada «fundamental» pela autarquia que «tem vindo a investir muito na realização de ações de informação e sensibilização, bem como na adesão a programas como a Aldeia Segura. Um esforço com reflexos no crescente envolvimento e colaboração da comunidade, nas limpezas das suas propriedades rurais».

No fim da visita, Vítor Guerreiro, presidente da Câmara Municipal, enalteceu o «esforço e empenho envolvidos neste combate que se faz através da prevenção. Um investimento efetuado ao longo do ano de forma regular e sistemática, com aproveitamento dos fundos comunitários disponíveis e o fortalecimento de parcerias fundamentais para minimizar custos e ampliar a capacidade de ação».

Já Miguel Freitas frisou que a «união de todas as entidades e população nesta nobre missão de prevenção dos incêndios e defesa da floresta é fundamental para otimizar o alcance das intervenções no terreno. Os trabalhos realizados no município de São Brás de Alportel são um bom exemplo para o país. Contudo, este é um processo inacabado, que exige uma vigilância e um trabalho persistente e contínuo».

 

Comentários

pub
pub