Marca do Património Europeu “começa” na Fortaleza de Sagres

Exposição visa reforçar o sentimento de pertença à União Europeia por parte dos seus cidadãos

A exposição “A Europa começa Aqui! – Marca do Património Europeu” vai estar patente na Fortaleza de Sagres, no concelho de Vila do Bispo, a partir de domingo, dia 1 de Setembro, até 10 de Novembro.

A Marca do Património Europeu «é uma iniciativa do Parlamento Europeu e do Conselho da União Europeia que tem como principal objetivo reforçar o sentimento de pertença à União Europeia por parte dos seus cidadãos, em especial dos jovens, com base nos valores e elementos comuns da história e do património cultural, valorizar a diversidade nacional e regional e incrementar o diálogo intercultural», segundo a Direção Regional de Cultura do Algarve (DRCAlg).

Para atingir este objetivo, a iniciativa «distingue lugares patrimoniais, sítios, monumentos, paisagens culturais e documentos que comemoram, simbolizam a integração europeia, os ideais, os valores e a história da União Europeia, tendo já sido distinguidos 38 sítios com esta marca, um dos quais o Promontório de Sagres».

«Finisterra emblemática e evocativa de um período marcado pelas viagens de exploração marítima e pela expansão da civilização europeia no seu caminho para o projeto global que veio a definir o mundo moderno, o Promontório de Sagres representa um lugar de vanguarda da nossa herança histórica e é um símbolo de integração europeia e de um caminho partilhado de liberdade, de intercâmbio cultural e de democracia», acrescenta a DRCAlg.

Para além do Promontório de Sagres, Portugal tem atualmente outros dois sítios distinguidos como Marca do Património Europeu, designadamente, a Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra, uma das primeiras na Europa a organizar o seu acervo em catálogos temáticos e a permitir o acesso a livros proibidos, e a Carta de Lei da Abolição da Pena de Morte (1867), que coloca Portugal como um dos primeiros países europeus a inscrever, no seu sistema legal, uma lei de abolição da pena de morte para crimes civis.

Comentários

pub
pub