Inframoura alerta todos para a importância de poupar água

A campanha teve início na primeira semana de Julho

A promoção da poupança de água é o grande objetivo do novo plano de comunicação inovador da empresa municipal Inframoura.

A campanha da água da Inframoura engloba diversas ações de sensibilização e tem como objetivos envolver os residentes e visitantes de Vilamoura, conhecer os seus hábitos no uso da água, sensibilizar para a problemática da escassez da água e do uso excessivo do plástico, promover soluções sustentáveis a adotar no dia-a-dia.

Esta campanha teve início na primeira semana de Julho com uma sondagem nas redes sociais e na receção da Inframoura, com a finalidade de avaliar o consumo da água da torneira em Vilamoura.

A segunda ação foi realizada no exterior no passado dia 13 de Agosto e consistiu em convidar os residentes e turistas a fazer uma prova cega de água da torneira de Vilamoura e de uma água engarrafada, com o objetivo de aferir qual a preferência.

Dos dados recolhidos, constatou-se que 47% dos participantes bebem água da torneira e 53% não bebem.

Além da sondagem acerca do consumo da água da torneira, pretendeu-se aprofundar ainda mais esta questão e perceber quais são as motivações que levam a população a não consumir água da torneira, tendo-se concluído que 43% não têm esse hábito, 38% não gostam do sabor e 19% têm dúvidas acerca da qualidade da água para consumo.

O plano de comunicação, que integra a campanha, surgiu com a necessidade de conhecer bem a perspetiva e visão da população acerca desta temática tão abrangente no setor da água, que vai desde o seu uso eficiente até ao consumo da água da torneira.

«Ter um conhecimento detalhado do comportamento da população para posteriormente direcionar de forma objetiva a comunicação da Inframoura foi preponderante na realização e aprovação deste plano», diz a Inframoura.

A empresa municipal encontra-se «a implementar estratégias integradas de gestão da procura e da conservação da água, de forma a que os clientes adotem comportamentos sustentáveis, bem como desenvolver metodologias de monitorização e controlo de perdas de água, que permitem a melhoria na eficiência do sistema de abastecimento a nível operacional, financeiro e ambiental».

Comentários

pub
pub