Enfermeiros dos Centros de Saúde em greve a 22 e 23 de Agosto

Descongelamentos de progressões é o principal motivo

Crédito: Depositphotos

Os enfermeiros dos Centros de Saúde do Algarve vão fazer greve nos dias 22 e 23 de Agosto pelo descongelamento de progressões nas carreiras e pela admissão de mais profissionais de saúde.

O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) anunciou esta sexta-feira que a decisão foi tomada após reuniões com enfermeiros dos três Agrupamentos de Centro de Saúde do Algarve.

A grande reivindicação é o descongelamento de progressões. Segundo o sindicato, a Administração Regional de Saúde «está a contabilizar de forma errada os pontos para efeitos de progressão prejudicando os enfermeiros em uma ou até duas posições remuneratórias».

Os sindicalistas acusam, mesmo, a ARS algarvia de se assumir «como força de bloqueio» e ir «contra o que foi conquistado pelos trabalhadores», apesar do seu Conselho Diretivo ter sido «nomeado pelo mesmo Governo que descongelou as progressões, devolveu as 35 horas e assumiu pagar as horas em dívida aos enfermeiros».

Estes profissionais de saúde também vão lutar pela «revisão dos mapas de pessoal para admissão de 150 enfermeiros, de acordo com as dotações seguras, e consequente abertura de concurso», bem como pelo «pagamento em atraso, desde 2016, de mais de 1000 horas e mais de 10 mil euros de trabalho extraordinário aos enfermeiros da Unidade de Desabituação do Algarve/DICAD».

Outras exigências dos grevistas são «uma solução urgente para as unidades onde já finalizaram e irão a finalizar as comissões de serviço de enfermeiros em chefia e a integração desses colegas na categoria de especialista», e o fim da imposição das 40 horas semanais e com a chantagem de não pagamento de incentivos financeiros nas USF modelo B.

Comentários

pub
pub