PSD de São Brás quer artesãos em zona de acesso grátis na Feira da Serra

PSD veio a público sugerir alterações ao modelo do principal certame anual do concelho de São Brás de Alportel

Mudar as bancas dos artesão e produtores locais para um local de acesso gratuito, bilhetes mais baratos para residentes e um espaço dedicado à EN2. Estas são algumas das sugestões do PSD de São Brás de Alportel para a Feira da Serra, cuja próxima edição decorre entre 25 e 28 de Julho.

Depois de ter vindo a público, há cerca de um ano, questionar as contas da Feira da Serra e a gestão do evento por parte do presidente da Câmara, o socialista Vítor Guerreiro, os social-democratas voltam à carga, reafirmando que o modelo  da feira «está esgotado». Assim, dizem, decidiram, «de forma construtiva e positiva», apresentar «propostas para a valorização do maior certame do concelho».

O PSD espera, agora, que estas ideias «sejam tidas em consideração pelo executivo municipal a tempo inteiro», tendo em conta que acreditam que este poderá ser «o primeiro passo» para que o certame tenha «as características pretendidas por todos os que a visitam e não se desvirtue para apenas mais um festival, como tem sido a tendência».

Uma das sugestões prende-se com a organização do espaço do certame, que o principal partido da oposição considera que não está a favorecer os artesãos e produtores locais. Os social-democratas propõem que as bancas destes expositores sejam deslocadas para «uma zona de acesso gratuito aos visitantes, passando a compra do ingresso a ser destinada ao público que procura exclusivamente a animação e a gastronomia, por norma bem diferente do público que pretende conhecer os hábitos e costumes assim como adquirir produtos locais».

«Salvaguardamos, contudo, que esta medida poderá não ser consensual, pelo que a sua eventual replicação deverá ser previamente auscultada junto de todos os intervenientes em causa», acrescentam.

Ainda no que toca a bilhetes, são propostos dois novos, um destinado a residentes, «por um valor mais acessível, com descontos nos vários expositores e restauração», e outro designado “Venha e Volte”, que «permitiria aos adquirentes descontos no comércio local, alojamento e restauração (aderentes), com uma validade de 12 meses».

Por outro lado, pedem que a comissão organizadora «passe a incluir membros externos à Câmara e ao executivo, designadamente representantes de associações com participação activa e ainda um representante nomeado por cada um dos partidos, com assento na Assembleia Municipal, contribuindo assim para uma maior transparência no processo».

Um espaço dedicado à EN2, com stands representativos dos diversos municípios atravessados por esta estrada histórica e monitorização da proveniência dos visitantes, na altura da compra do ingresso, para angariar dados estatísticos que permitissem melhorar a comunicação e promoção do evento são as outras propostas apresentadas pelo PSD.

«Confiantes que estas propostas poderão ser uma boa base de partida para que a nossa Feira da Serra possa voltar a ter o impacto e a preponderância económica que se pretende, aguardamos conhecer as propostas das outras bancadas que se disponibilizaram e comprometeram com a sua apresentação», concluem os social-democratas.

Comentários

pub
pub