Mercado de Loulé vai ter praça com 4 restaurantes

Emblemático espaço da cidade de Loulé apresenta novidades

Imagem do projeto

O Mercado de Loulé vai ter uma praça de restauração, com o objetivo de criar um «novo polo de atração» de clientes. As obras devem arrancar no final de Setembro e, quando terminarem, além de quatro restaurantes, o emblemático espaço louletano também terá um novo horário de funcionamento. 

As novidades foram anunciadas ao Sul Informação por David Pimentel, presidente do conselho de administração da Loulé Concelho Global, a empresa municipal que gere o Mercado.

«A nossa ideia é criar quatro restaurantes na atual praça central do Mercado que sejam uma âncora para atrair clientes durante o dia inteiro. Queremos uma oferta complementar e diferenciadora do que já existe em termos de restauração na cidade», começou por explicar.

Para que tudo funcione, o horário de funcionamento do espaço será alargado. Atualmente, o Mercado abre às 7h00 e fecha às 15h00. No futuro, abrirá à mesma hora, mas só fechará às 23h00 ou 24h00, sem interrupções.

 

 

«Queremos potenciar as visitas de clientes e turistas durante a tarde, mantendo o Mercado aberto. Assim, ao final do dia, as pessoas poderão também comprar os produtos que as bancas vendem, deixando de ir a uma grande superfície comercial», enquadrou David Pimentel.

É que, além dos restaurantes, que estarão abertos para almoços e jantares, o objetivo é que os outros concessionários do Mercado também prolonguem os horários de funcionamento.

Esta ideia de criar espaços de restauração nos tradicionais mercados já é uma prática comum noutros locais do país, como Lisboa. Aliás, o que foi feito, na capital portuguesa, no Mercado de Campo de Ourique «foi uma referência» para este projeto, confessou David Pimentel.

Por agora, a obra está «na fase da contratação pública» e, se tudo correr bem, «o relatório final será emitido na próxima semana».

«A estimativa é começar a obra no final do mês de Setembro, terminando-a em quatro meses», adiantou o presidente do conselho de administração da empresa municipal Loulé Concelho Global.

 

 

E como será o normal funcionamento do Mercado durante a empreitada? O espaço vai-se manter aberto.

«Tivemos um parecer favorável da delegada de saúde e da Proteção Civil. As obras vão decorrer sempre em contentores, devidamente isolados para não causar pós e poeiras. A remoção do entulho será sempre a partir das 15h00, quando o Mercado estiver já fechado», explicou David Pimentel.

No período de Natal – 15 de Dezembro a 1 de Janeiro – a empreitada sofrerá uma pausa. As obras, orçamentadas em 600 mil euros, incluem, ainda, a reabilitação das casas de banho e a pintura interior e exterior do edifício.

Comentários

pub
pub