Estudantes de Belas-Artes reinventam artes tradicionais de Castro Marim

Os jovens foram recebidos esta segunda-feira, 15 de Julho, pelo executivo camarário

12 estudantes da Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa já estão em Castro Marim para, até 25 de Julho, reinventar as artes tradicionais deste concelho. 

Os jovens foram recebidos esta segunda-feira, 15 de Julho, pelo executivo camarário e vai permanecer nas freguesias de Castro Marim e Odeleite.

Durantes os próximos dez dias, os 12 estudantes vão conhecer as salinas de Castro Marim e todo o processo de extração artesanal de sal e flor e contactar com vários tipos de artesanato e arte que existem no concelho, como a tabua, a tecelagem, a empreita, os bilros, pintura, escultura em ferro e tipografia.

Trabalhando individualmente ou em grupo, os alunos participantes devem desenvolver projetos artísticos que realcem e respeitem a cultura e património de Castro Marim deixando fisicamente, objetos ou projetos de interação comunitária no local, o que passará pela organização de uma exposição na Casa do Sal, em Castro Marim.

 

 

O RésVés é a 9ª atividade do ciclo de residências artísticas da Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa, cujo trabalho passa por enlaçar a tradição à originalidade, respeitando a cultura e o património local, mas tentando incutir-lhe novas leituras, numa abordagem multidisciplinar, que passa pela Arte Multimédia, Escultura, Fotografia Contemporânea e Curadoria.

O principal objetivo passa por valorizar e promover a produção artística como motor de desenvolvimento económico, combate à exclusão social e melhoria da qualidade de vida das comunidades, através da formação cultural e de um aumento da autoestima.

O ResVés é um projeto desenvolvido numa parceria da Universidade de Lisboa, com a Junta de Freguesia de Odeleite e a Câmara Municipal de Castro Marim, um investimento municipal no âmbito da preservação e reintegração social e cultural do património imaterial do concelho.

Comentários

pub
pub