Cobertura de médicos de família em Lagos quase dobrou em quatro anos

Entre 2015 e 2019, cobertura de clínicos aumentou de 45 para 89%

A cobertura de médicos de família em Lagos quase duplicou entre 2015 e 2019. O número de utentes com clínico atribuído, no Centro de Saúde lacobrigense, subiu de 45% para 89% nos últimos anos, muito por “culpa” das duas novas Unidades de Saúde Familiar (USF) deste concelho.

Como salienta a Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve, Lagos «chegou a ser um dos concelhos a nível nacional com maior dificuldade em captar e fixar médicos e com uma das mais baixas taxas de cobertura, onde metade dos utentes não tinha médico de família atribuído».

No entanto, «o aumento do número de médicos de Medicina Geral e Familiar, aliado à abertura de duas novas Unidades de Saúde Familiar (USF) no concelho de Lagos (uma em 2016 e outra em 2018), contribuiu para melhorar o acesso aos cuidados de saúde primários e alargar significativamente a taxa de cobertura de população com médico de família atribuído neste concelho».

Em 2015, conta a ARS, havia seis médicos no Centro de Saúde de Lagos e respetivas Extensões de Saúde. «Atualmente, o concelho de Lagos conta com um total de 18 médicos de Medicina Geral e Familiar que prestam cuidados aos 34.323 utentes inscritos, distribuídos pela Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP) de Lagos, pela USF Descobrimentos e pela USF Amendoeira, polos de Luz de Lagos, de Barão de São João, de Bensafrim e de Odiáxere».

«Este reforço do número de profissionais de saúde permitiu aumentar, de forma consistente e positiva, a atribuição de médico de família à população do concelho e prestar mais e melhores serviços, em equipas multiprofissionais», concluiu a mesma entidade.

«Neste momento, cerca de 89% dos utentes já têm médico de família atribuído, sendo que com a entrada em funções no próximo mês de setembro de mais um médico, colocado no recente concurso nacional, o concelho de Lagos vai ficar com 95% da população totalmente coberta», concluiu a ARS do Algarve.

Comentários

pub
pub