Até os «descendentes do Velho do Restelo» aprovam a nova cara da 5 de Outubro

Ainda falta ligar à rede os novos postes de iluminação, mas a avenida olhanense já tem uma nova cara

Houve atrasos e quem se mostrasse descontente durante o decorrer das obras. Hoje, numa altura em que a requalificação da avenida 5 de Outubro, em Olhão, está praticamente concluída, «até os mais críticos, os descendentes do Velho do Restelo, estão rendidos à mais valia da intervenção», garantiu ao Sul Informação António Pina, presidente da Câmara de Olhão.

O edil olhanense, contactado pelo nosso jornal, fez o ponto de situação desta obra, que só depende de pormenores para ser dada como concluída.

A única coisa que falta é por a funcionar os novos postes de iluminação pública, que já se encontram instalados, mas ainda não funcionam, «por causa da EDP. Agora, no período de Verão, não aceitamos que façam qualquer intervenção. Ou seja, provavelmente só em Setembro é que será terminada», revelou António Pina.

Ainda assim, isto não causará problemas aos comerciantes e aos muitos turistas que visitam Olhão, na época estival, principalmente esta avenida, onde se enfileiram dezenas de restaurantes, alguns bem afamados.

É que o grosso da intervenção, nomeadamente a parte que envolveu a estrada e os passeios, já foi concluída.

 

 

A intervenção, levada a cabo no âmbito do Programa Polis Ria Formosa, motivou alterações significativas nesta artéria, a dos Mercados de Olhão, tendo em conta que a estrada perdeu uma faixa, neste caso, a de estacionamento em paralelo. Isto permitiu ganhar mais espaço de circulação pedonal e alargar a zona de estar, com vantagens para os estabelecimentos e para os clientes.

Acima de tudo, foi possível «a retirada das tendas de plástico que eram as antigas esplanadas».

«Foi notório que houve uma renovação. Nós exigimos e não deixámos mais espaço para a existência desse tipo de esplanadas. Uns aceitaram pacificamente, outros resistiram, mas tiveram de cumprir com as nossas exigências», disse António Pina.

Terminado o grosso das obras e restabelecida a normalidade na avenida 5 de Outubro, agora com uma nova cara e muito mais espaço tanto para esplanadas, como para a circulação de pessoas, o edil olhanense acredita que mesmo os mais céticos «se vão modernizar e melhorar».

 

Fotos: Hugo Rodrigues e Rodrigo Damasceno|Sul Informação

Comentários

pub
pub