Algarvios querem ganhar Volta a Portugal

Não há nenhuma etapa a passar no Algarve e Alentejo

Aviludo/Louletano e Sporting/Tavira partem para a Volta a Portugal, que começa esta quarta-feira, 31 de Julho, com o mesmo objetivo: tentar ganhar 81ª edição da emblemática prova.

Estas são as duas equipas algarvias que vão disputar a principal competição de ciclismo, no calendário nacional e cujo arranque acontece em Viseu, para um prólogo de 6 quilómetros.

Da parte do Louletano, as fichas estão todas apostadas num nome: Vicente de Mateos, espanhol que foi 3º classificado em 2017 e em 2018.

«A nossa equipa vai com o objetivo claro de vencer. Toda a equipa estará à volta do Vicente de Mateos que tem todas as possibilidades de ganhar porque anda bem em todos os terrenos», disse Jorge Piedade, diretor desportivo da equipa de Loulé, ao Sul Informação. 

 

Louletano/Aviludo

 

Corredores como Luís Fernandes, David de la Fuente ou Márcio Barbosa têm, assim, a missão de trabalhar em prol do líder.

Já nas fileiras do Sporting/Tavira não há um nome primordial, nomeado como chefe de fila e principal candidato.

«Estamos todos bem preparados, mas haverá certamente alguns com mais capacidades para isso. Falo do Tiago Machado, Alejandro Marque e Frederico Figueiredo. Não temos um chefe de fila definido, o que pretendemos é que partam em igualdade de circunstância», explicou Vidal Fitas, diretor desportivo do Sporting/Tavira, ao Sul Informação.

«A corrida dá muitas voltas e, em função do que for acontecido, vamos definindo em quem apostamos mais», acrescentou ainda.

Para ambos os diretores desportivos, o traçado desta edição da Volta a Portugal, que não passa nem no Algarve, nem em todo o Alentejo, é «duro, como sempre».

«Há dias mais duros, há a questão do calor. A decisão estará naquelas etapas decisivas, como a subida à Torre [4 de Agosto], o contrarrelógio final [dia 11] e a Nossa Senhora da Graça [10 de Agosto]», considerou Jorge Piedade.

 

Sporting/Tavira

 

«O traçado da Volta é sempre complicado. Os pontos chave são os mesmos, este ano também com a subida à Serra do Larouco. Quem faz a Volta mais dura ou não, são também os ciclistas», disse, por sua vez, Vidal Fitas.

Certo é que os ciclistas não vão passar, mais uma vez, no Algarve. «Percebo que seja impossível chegar a todos os cantos, mas, para uma equipa do Algarve, claro que gostaríamos que a Volta passasse na região», considerou o diretor desportivo do Sporting/Tavira.

Na luta dos algarvios pela vitória final, os principais adversários são Gustavo Veloso e Edgar Pinto (W52-FC Porto) e Joni Brandão, da EFAPEL e antigo corredor do Sporting/Tavira.

Raul Alarcon, vencedor das últimas duas edições ao serviço da W52-FC Porto, não vai marcar presença.

 

Etapas da Volta a Portugal: 

 

31 de Julho – Prólogo (Viseu-Viseu, 6 quilómetros)

1 de Agosto – 1ª etapa (Miranda do Corvo – Leiria, 174,7 quilómetros)

2 de Agosto – 2ª etapa (Marinha Grande – Loures, 198,5 quilómetros)

3 de Agosto – 3ª etapa (Santarém – Castelo Branco, 194,1 quilómetros)

4 de Agosto – 4ª etapa (Pampilhosa da Serra – Covilhã, 145 quilómetros)

5 de Agosto – 5ª etapa (Oliveira do Hospital – Guarda, 158 quilómetros)

7 de Agosto – 6ª etapa (Torre de Moncorvo – Bragança, 189,2 quilómetros)

8 de Agosto – 7ª etapa (Bragança – Montalegre, 156,2 quilómetros)

9 de Agosto – 8ª etapa (Viana do Castelo – Felgueiras, 156,6 quilómetros)

10 de Agosto – 9ª etapa (Fafe – Mondim de Basto, 133,5 quilómetros)

11 de Agosto – 10ª etapa (Vila Nova de Gaia – Porto, 19,5 quilómetros)

Comentários

pub
pub