Viagens romanas, música e teatro dão vida a dois monumentos do Algarve

DiVaM leva espetáculos a Milreu a à Ermida de Guadalupe

Uma viagem pelo mundo romano e música “Entre dois mundos” vão animar as Ruínas Romanas de Milreu, em Faro, e a Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe, em Vila do Bispo, na sexta-feira e no domingo, dias 14 e 16, respetivamente.

Estas são mais duas iniciativas do programa cultural DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos da Direção Regional de Cultura do Algarve (DRCAlg), que, à semelhança de todas as outras realizadas neste âmbito, são de entrada livre.

Na sexta-feira, às 18h00, o monumento situado na aldeia de Estoi vai acolher mais uma sessão do ciclo ciclo “Amatores in situ”. A palestra “Viajar no Mundo e entre as Gentes do Império Romano tardio: alguns relatos de viagens acerca do Mundo Mediterrânico antes da Idade Média” será proferida por Paula Barata Dias (Professora da Universidade de Coimbra e Presidente da APEC – Associação Portuguesa de Estudos Clássicos).

«No império romano tardio (sécs. IV-V), as viagens, por razões comerciais, religiosas ou pessoais, tornaram-se particularmente significativas, posto que, a breves passos se verificaria a incomunicabilidade entre as margens sul, norte, este e oeste do Mediterrâneo, fechando-se o ciclo do Mare Nostrum, que dura até aos dias de hoje. Nesta participação visitaremos alguns relatos – como a Descrição do Mundo e das Gentes (anónimo); A Peregrinação à Terra Santa (Egéria); e Narrativa do Regresso (Rutílio Namaciano), para demonstrar como o interesse e a curiosidade humanas pela diversidade se mantêm apesar de todas as contrariedades que as viagens em circunstâncias difíceis acarretam», segundo a DRCAlg, que organiza este ciclo em colaboração com a Universidade do Algarve, a Associação Portuguesa de Estudos Clássicos e a Associação CÍVIS – Associação para o Aprofundamento da Cidadania.

No domingo, às 16h00, a ação acontece na Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe, que irá ser palco do projeto “Entre dois mundos”, um duo de guitarra e violino, com performance.

Neste espetáculo estabelece-se «um diálogo entre a música e o teatro e que resulta de um desafio lançado pela cravista Elsa Mathei aos músicos do Conservatório de Artes de Lagoa e à classe de teatro da escola ESPAMOL (Lagoa) que irá permitir o cruzamento entre diferentes gerações com diferentes expetativas e vontades».

«Nesta relação interdisciplinar, o público é convidado a questionar a sua própria função enquanto espectador. Numa sociedade em que as regras e os códigos ditam o dia a dia, esta é uma viagem pelo “Artisticamente Obigatório” e pelo “Artisticamente Proibido”…», descreve a Direção Regional de Cultura.

O espetáculo “Entre dois mundos” integra o ciclo “Via.gen(E)s” da associação Artis XXI – Associação de Educação Artística de Lagoa.

Comentários

pub
pub