Reinaldo Teixeira quer «acrescentar valor ao futebol e futsal do Algarve»

Fernando Gomes e Pedro Proença assistiram à tomada de posse

Os novos corpos sociais da Associação de Futebol do Algarve (AFA) tomaram posse esta sexta-feira, 28 de Junho, com Reinaldo Teixeira, novo presidente, a afirmar que quer «acrescentar valor ao futebol e futsal» na região. 

Com casa cheia, a cerimónia, a mais concorrida de sempre na Associação de Futebol do Algarve, registou a presença de José Apolinário, secretário de Estado das Pescas, Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Pedro Proença, ex-árbitro e atual presidente da Liga Portuguesa de Futebol, e Rogério Bacalhau, presidente da Câmara de Faro.

Também marcaram presença presidentes de vários organismos de classe (treinadores, jogadores, arbitragem), João Fernandes, presidente da Região de Turismo do Algarve, Paulo Águas, reitor da Universidade do Algarve, líderes e representantes de várias Direções regionais e de outros organismos do Estado, presidentes de associações empresarias e desportivas, membros do corpo consular acreditado no Algarve, autoridades eclesiásticas, representantes de forças políticas, antigos presidentes e dirigentes da Associação de Futebol do Algarve.

 

 

A estes somaram-se, ainda, presidentes e dirigentes de clubes algarvios.

No mandato que agora se inicia, os novos Corpos Sociais da Associação de Futebol do Algarve pretendem «cimentar tudo o que de bom foi feito ao longo de mais de uma década e inovar e acrescentar valor ao futebol e futsal do Algarve, numa perspetiva agregadora e inclusiva, de largo alcance social, trabalhando com todos e para todos os integrantes desta grande Família», assinalou o novo presidente Reinaldo Teixeira.

Uma gestão criteriosa, procurando gerar receitas e reduzir custos de forma a sustentar novos projetos, e uma política de proximidade, de acompanhamento e de descentralização, conhecendo profundamente os clubes e os seus anseios e necessidades, apresentam-se como algumas das principais linhas programáticas da direção.

A formação, o futebol e o futsal amador surgem também na primeira linha de prioridades, por representarem o eixo fundamental da ação da Associação de Futebol do Algarve, num trabalho a desenvolver em conjunto com os clubes e que terá também como expressão as seleções distritais, as quais proporcionarão um espaço de valorização de jovens jogadores de vários estratos sociais.

A arbitragem, com ações de promoção e recrutamento e um investimento maior no setor, procurando suprir necessidades quantitativas e ao mesmo tempo subir a fasquia da qualidade, figura também no centro das atenções do novo elenco, assim como um papel pedagógico e formativo na área disciplinar, reduzindo as incidências e tendo sempre presentes os valores do fair play e, ainda, um incremento na aposta na formação de quadros, com a Associação de Futebol do Algarve a querer assumir um papel de referência nesse domínio.

Abrir portas à sociedade civil, no propósito de contar no tecido empresarial e no meio universitário e escolar, entre outros, com parceiros privilegiados, criando sinergias e parcerias com vantagens mútuas, num papel congregador, capaz de acrescentar valor, apresenta-se como outra das linhas de ação.

Um posicionamento estratégico que tire proveito dos bons equipamentos desportivos e hoteleiros existentes na região, das boas acessibilidades e da excelência do clima para desenvolver projetos em conjunto com o tecido empresarial da região, daí resultando mais valias para todas as partes, é outra das apostas dos novos Corpos Sociais da Associação de Futebol do Algarve.

 

 

A política de comunicação da Associação de Futebol do Algarve estará direcionada, neste quadriénio, para a promoção e valorização do futebol e futsal algarvio não apenas nas fronteiras da região mas muito além das mesmas, dando a conhecer o que de bom aqui se faz e os seus atores.

Está prevista a criação de equipas que terão a responsabilidade de estudar e desenvolver projetos com um horizonte temporal que se estenderá para além deste mandato, traçando linhas estratégicas para um desenvolvimento sustentado do futebol e do futsal do Algarve.

Por último, a AFA diz que os corpos sociais vão «olhar com o necessário carinho e atenção para um momento muito especial que será vivido no decurso deste mandato, o centenário do organismo, aproveitando a ocasião para promover uma série de eventos em todos os concelhos que mobilizem os diversos agentes do futebol e do futsal do Algarve».

 

Composição dos Órgãos Sociais da AF Algarve para o quadriénio 2019-2023

Assembleia Geral

Alves Caetano
Francisco Neves
José Manuel Prata
Ângela Santos

Direção

Reinaldo Teixeira
Albertino Galvão
Delfim Madeira
João Pedro Gomes
Luís Coelho
Pedro Matias
Eduardo Barão
Miguel Oliveira
Marisa Cesário
Carlos Figueira (suplente)
José Manuel Martins (suplente)

Conselho de Disciplina

João Fernandes Barros
Ivo Dias
Tiago Santos
Miguel Costa
João Horta
André Teixeira (suplente)
Filipe Borges (suplente)

Conselho de Justiça

José Leiria
José Teixeira
Manuel Pereira
Jorge Veríssimo
Jorge Leitão
Nuno Louro (suplente)
Cátia Gomes (suplente)

Conselho de Arbitragem

Sérgio Piscarreta
Nélson Guerreiro
Bruno Brás
João Paulo Ribeiro
Nuno Afonso
Filipe Pereira (suplente)
Mário Rolla (suplente)

Conselho de Contas

Rosalba Ferro
Tiago Calçada Correia
Belmiro Costa
Pedro Silva
Cláudio Lima

Comentários

pub
pub