Praias de Lagoa hastearam as primeiras bandeiras azuis do Algarve

São seis as praias de Lagoa com Bandeira Azul

As praias de Vale Olival, Nossa Senhora da Rocha, Vale Centeanes, Carvoeiro, Caneiros, Praia Grande (Ferragudo), no concelho de Lagoa, foram as primeiras do Algarve a hastear a Bandeira Azul, em 2019, durante cerimónias que decorreram na segunda-feira.

As seis zonas balneares lagoenses estão entre as 88 do Algarve que foram distinguidas com a Bandeira Azul, galardão que atesta «a excelência e o cumprimento de um rigoroso conjunto de critérios de informação e educação ambiental, qualidade da água, gestão ambiental e equipamentos, e segurança e serviços» das praias, segundo a Câmara de Lagoa.

Destas praias, duas – Carvoeiro e de Nossa Senhora da Rocha – também foram galardoadas com a bandeira Praia Acessível. Neste caso, o galardão é dado a zonas balneares que «cumpram um conjunto de normas que facilitam o uso dos areais por pessoas com mobilidade condicionada».

As pessoas de mobilidade reduzida que forem a estas duas praias poderão utilizar as cadeiras anfíbias, «que permitirão a este grupo especial de utentes a ida a banhos».

As duas praias também contam com «passadeiras pensadas para serem confortavelmente transitáveis, mesmo por cadeiras de rodas» e que dão acesso «às áreas concessionadas e zonas de conforto».

Na praia do Carvoeiro, além das duas bandeiras, a Azul e a de Praia Acessível, também voltará a ser instalada sinalética vertical e horizontal, no âmbito do projeto “Praia de Carvoeiro – Segurança”, com o objetivo de «limitar os conflitos de uso e segurança entre os banhistas e as atividades náuticas dos operadores marítimo-turísticos e de apoio recreativo».

 

 

Os sinais a colocar servirão para «assinalar a manobra em terra das embarcações e balizar as zonas reservadas às marítimo-turísticas e pesca», explicou a autarquia.

Na mesma zona balnear, será inaugurado um protótipo do totem do índice UV, «que visa alertar de forma automática para a perigosidade da radiação ultravioleta ao longo do areal, evitando a necessidade da sua sinalização através de bandeiras».

Este é um projeto idealizado por alunos do agrupamento de escolas ESPAMOL, «um trabalho em progresso que culminará na construção e distribuição de vários totens pelas praias do concelho».

Na segunda-feira, a Câmara de Lagoa também assinou dois protocolos relacionados com as zonas balneares, um deles de cooperação com a Agência Portuguesa do Ambiente para «a execução de um programa complementar de monitorização das águas balneares do Concelho de Lagoa», que possibilitará «a atuação preventiva em situações de contaminação».

O outro protocolo foi assinado com o Instituto de Socorros a Náufragos e a Capitania do Porto de Portimão, e tem como objeto «definir os termos de cedência de uma mota de água, doada ao ISN pela Fundação Vodafone, com vista ao reforço da capacidade da garantia de assistência a banhistas na zona não vigiada da praia de Benagil e praias adjacentes».

Em paralelo, «o município colocará ao serviço uma segunda mota de água que permitirá aos nadadores salvadores ao serviço da autarquia fazer o patrulhamento da linha de costa entre a Praia Grande, perto da praia de Nossa Senhora da Rocha, e a Praia do Carvalho», acrescentou a Câmara de Lagoa.

 

Fotos: Câmara de Lagoa

Comentários

pub
pub