Zita Martins vai ao Centro Ciência Viva de Lagos falar sobre a origem da vida na Terra

Entrada é livre

“Como é que surgiu a vida na Terra?” e “Será que existe vida noutros lugares do Universo”. Estes são alguns dos assuntos que vão ser abordados pela astrobióloga Zita Martins, esta sexta-feira, 24 de Maio, às 21h00, no Centro Ciência Viva de Lagos. 

Esta será mais uma edição da iniciativa “6ª com Ciência”, com entrada livre.

A conversa com Zita Martins procurará desvendar, por exemplo, quais os locais do nosso sistema solar que podem abrigar vida extra-terrestre ou de que maneira os cientistas descobrem os sinais dessas potenciais formas de vida em futuras missões espaciais.

«Além de ser uma excelente cientista, com trabalho excepcional em instituições como a NASA ou o Imperial College, pareceu-nos que a Zita Martins seria a oradora adequada para encerrarmos as 6ªas Com Ciência antes do Verão, pois é uma excelente comunicadora de ciência e, sobretudo, uma pessoa muito acessível», refere Luís Azevedo Rodrigues, diretor do Centro Ciência Viva de Lagos.

«Estas são duas das qualidades que temos procurado manter quando convidamos os cientistas para virem até Lagos», sublinhou ainda aquele responsável.

Além da palestra para o público em geral à noite, Zita Martins estará à tarde à conversa com os alunos da Escola Ciência Viva de Lagos. Estes alunos de uma escola do 1º ciclo do concelho terminam desta forma a semana que passaram no Centro Ciência Viva de Lagos, desenvolvendo atividades de Ciência e Tecnologia.

Zita Martins é astrobióloga e professora associada no Instituto Superior Técnico (IST). Os seus interesses científicos incluem a deteção de assinaturas de vida extraterrestre em missões espaciais e a potencial contribuição de meteoritos e cometas para a origem da vida na Terra.

Zita Martins foi condecorada em 2015 pelo Presidente da República, com o título de Oficial da Ordem Militar de Sant’Iago da Espada.

É licenciada em Química pelo Instituto Superior Técnico (2002), e doutorada em Astrobiologia pela Universidade de Leiden, Países Baixos (2007). Foi cientista convidada da NASA Goddard (2005 e 2006), e professora convidada na Universidade Nice-Sophia Antipolis (França) (2012).

Em 2009 foi galardoada pela Royal Society com uma University Research Fellowship no valor de 1 milhão de libras. Foi University Research Fellow da Royal Society no Imperial College em Londres de 2007 a 2017. Desde Janeiro de 2018 é professora associada no IST.

Zita Martins tem participado ativamente em missões espaciais. Entre 2007 e 2009 trabalhou para a missão a Marte ExoMars.

É co-investigadora de duas missões espaciais (OREOcube and EXOcube) da Agência Espacial Europeia (ESA) que irão ser instaladas na Estação Espacial Internacional (ISS). É membro do consórcio Português da missão espacial ARIEL da ESA, e membro da sub-equipa “Organic macromolecules” da missão espacial Hayabusa2 da Agência Espacial Japonesa (JAXA).

É membro do Comité da Astrobiology Society of Britain, é a representante Portuguesa do Comité Executivo da European Astrobiology Network Association, e faz parte de uma Equipa de Aconselhamento) da Agência Espacial Europeia chamada “Future Astrobiology Experiments in Earth orbit and beyond”.

Faz ativamente comunicação de Ciência e foi selecionada pela BBC como Expert Scientist Women. O seu retrato foi pintado para a exposição da Royal Society sobre mulheres de sucesso em Ciência, e encontra-se agora de forma permanente na sede da Royal Society em Londres.

Em 2015 foi selecionada como uma dos 11 “Portugueses fora do tempo” pelo Jornal Público, e, em 2016, foi selecionada como uma das “Mulheres na Ciência” pela Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica Ciência Viva

Comentários

pub
pub