Vale do Guadiana vai ter Centro de Interpretação e Observatório do Lince-ibérico

Esta é a única região do país onde há lince-ibérico

O Centro de Interpretação e Observatório do Lince-ibérico estão a ser construídos em S. João dos Caldeireiros, para integrar uma rota alusiva ao felino mais ameaçado do mundo, na região do Vale do Guadiana, anunciou a Associação de Defesa do Património de Mértola (ADPM).

«Na sequência do Programa Ibérico de reintrodução da espécie no Vale do Guadiana, esta é, atualmente, a única região do País onde esta espécie emblemática ocorre», explica em nota de imprensa a ADPM.

Por este motivo, está também prevista «a instalação de uma exposição na Amendoeira da Serra e de um quiosque multimédia em Mértola», ambos sobre o Lince-ibérico, acrescenta a associação.

«Esta é uma iniciativa de valorização e promoção do turismo na região de Mértola e Serpa, assente num conjunto de atividades estruturadas num plano de intervenção que, aproveitando um fator diferenciador local – a presença, única no país, do lince ibérico em liberdade – , permitirá valorizar a oferta turística existente, dando visibilidade a atividades, percursos turísticos, recursos patrimoniais, gastronómicos e culturais, e que se constituem como fator de atração turística de caráter não sazonal para toda a região», diz ainda a ADPM.

«Por Terras do Lince-ibérico» é um projeto promovido pela ADPM, em parceria com as Juntas de Freguesia de S. João dos Caldeireiros e de Alcaria Ruiva, com o apoio do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) e o cofinanciamento do Programa Valorizar – Valorização Turística do Interior, do Turismo de Portugal.

Comentários

pub
pub