Ricardo Martins estreia três novos temas em concerto no Teatro Lethes

Músico são-brasense atuará pela primeira vez no Lethes

Ricardo Martins vai atuar, pela primeira vez, no Teatro Lethes, em Faro, no dia 8 de Junho, às 21h30, concerto onde apresnetará, em estreia absoluta, três novos temas.

Segundo o músico algarvio, que se apresenta em Faro com o seu trio, que fica completo com Luís Trindade e Cláudio Sousa, «este concerto será muito especial, não só pelo encanto do teatro, mas também pelo facto de apresentarmos três dos temas novos que sairão no disco do próximo ano».

«Estes temas que vamos apresentar terão inspirações muito distintas. “Vira Virou” remete-nos para a dança minhota e é, assim, uma homenagem ao folclore. “Santa Cecília” tem uma toada mais para a música clássica e é uma homenagem à padroeira dos músicos e o tema “O Gesto do Vento” é uma balada onde nos inspira os sentidos», descreveu Ricardo Martins.

O novo trabalho surge um ano e meio depois do músico  ter lançado um disco e de o ter apresentado em concertos que correram Portugal e também chegaram à Índia e à Ucrânia.

No concerto no Lethes, além dos novos temas, o músico irá interpretar na guitarra clássica, o seu instrumento de eleição, outras das músicas através das quais se notabilizou, como a composição “Corre, Corre Corridinho”, com a qual venceu o prémio para Melhor Música Instrumental no International Portuguese Music Awards (IPMA) organizado nos Estados Unidos com o objectivo divulgar música com raízes portuguesa e o tema “Ricardvs”.

 

Sobre Ricardo Martins

«Licenciado em Multimédia e influenciado por vários géneros musicais, Ricardo Martins, encontrou na Guitarra Portuguesa a forma de exprimir a profundidade dos seus sentimentos. Desde a primeira audição de temas de Carlos Paredes que o som deste instrumento lhe mostrou o caminho musical a seguir.

Embora se dedique, maioritariamente, a acompanhar Fado, vê na Guitarra Portuguesa inúmeras possibilidades enquanto instrumento solista, onde aliás se tem destacado.

Gravou em 2014 o seu primeiro disco de Guitarra Portuguesa instrumental denominado “Ricardo J. Martins”, este projecto discográfico apresenta, por um lado, adaptações de temas que estão fora do ambiente musical da Guitarra Portuguesa e, por outro lado, versões de temas típicos deste instrumento, mas com arranjos próprios . Deste disco destaca-se o tema original e single “Danças na Eira”.

Sempre em busca de novos caminhos para o instrumento, compondo e tocando – sem nunca esquecer as suas raízes – editou em 2017 o segundo disco intitulado “Cantos e Lamentos”. Este trabalho conta com várias participações especiais de vários músicos e instrumentos como é o caso da flauta de bisel, acordeão, voz lírica e percussões, trazendo ao público vivências musicais diferentes, dando a este trabalho um cunho pessoal único que vai desde a música tradicional portuguesa até à música clássica.

Com apenas 35 anos, viaja pelo mundo fora levando a Guitarra Portuguesa consigo. Dos vários países que onde toca regularmente destacam-se: Espanha, França, Bélgica, Holanda, Luxemburgo, Sérvia, Inglaterra, Alemanha, Canadá, Estados Unidos da América, China, Ucrânia, Índia e Cabo Verde. Teve o privilégio de tocar com grandes nomes do nosso panorama musical como é o caso de Viviane (Entre Aspas), Marco Rodrigues, Filipa Cardoso, Ana Sofia Varela, Ilda Maria e Pedro Joia».

Comentários

pub
pub