PSD e PS apresentam votos de louvor pelos 40 anos da Universidade do Algarve

UAlg foi criada em 1979

O PSD e PS vão apresentar, esta quarta-feira, 15 de Maio, votos de louvor, na Assembleia da República, pelos 40 anos da Universidade do Algarve. 

Cada um dos partidos vai apresentar o seu voto, feito pelos respetivos Grupos Parlamentares, que será votado pela Assembleia.

No voto do PSD, assinado por Cristóvão Norte e José Carlos Barros, lê-se que a criação da UAlg foi «um processo turbulento, contra as intenções do Governo à época», algo «bem» relembrado por Ferro Rodrigues, presidente da Assembleia da República, na inauguração de uma exposição sobre os 40 anos da UAlg, no Palácio de São Bento. 

O PSD relembra que esse «ato de rebeldia» partiu do «Grupo Parlamentar do PPD/ PSD» e teve «autoria dos deputados José Vitorino, Cristóvão Norte, Sousa Franco, Sérvulo Correia, Pedro Roseta e Barbosa de Melo».

Em 1979, dois anos depois desta iniciativa, nasceu a UAlg, criada por lei do Parlamento.

«A Universidade do Algarve deve considerar-se a maior conquista da região – a qual lhe abriu novos horizontes – dotando-a de uma ferramenta vital para responder às necessidades e ambições do Algarve, que, deste modo, encontra neste espaço de conhecimento e inovação uma decisiva janela de liberdade e de elevação da sua cultura e identidade, bem como força motriz do seu desenvolvimento e transformação», lê-se ainda.

Da parte do PS, também é relembrado o processo de criação da UAlg, neste voto, assinado por Carlos César, Luís Graça, Fernando Anastácio, Ana Passos e Jamila Madeira.

«A Universidade do Algarve é a única academia de saber e conhecimento aprovada, não por diploma do Governo, mas por Lei da Assembleia da República, com o apoio de todos os Grupos Parlamentares, razão porque a sua reitoria decidiu iniciar no Parlamento as comemorações oficiais dos quarenta anos da sua existência».

«A Universidade do Algarve foi o mais importante instrumento de transformação social da região do Algarve formando ao longo da sua existência mais de trinta mil alunos, concedendo à região mais competências, inovação e desenvolvimento em todas as áreas do saber», acrescenta.

«142 cursos, do politécnico e ensino superior, com 8200 alunos atualmente inscritos, 20% dos quais estrangeiros.
Há dez anos, a Universidade do Algarve iniciou a sua formação em medicina, num mestrado integrado também ele inovador e responsável pela formação de 195 novos médicos até hoje», conclui.

Comentários

pub
pub