Portimonense acusa Rúben Fernandes de «ingratidão»

Algarvios dizem que não podem «pactuar com falsidades e hipocrisia»

A SAD do Portimonense emitiu um comunicado, após a transferência de Rúben Fernandes para o Gil Vicente, em que acusa o atleta, formado no clube algarvio, de «ingratidão». 

O defesa central, que passou grande parte da carreira do Portimonense, onde até foi capitão, acabou por deixar os alvinegros, rumando ao Gil Vicente, de Vítor Oliveira.

No comunicado, a SAD do Portimonense diz que Rúben Fernandes e o seu agente não quiseram «ouvir» o que lhes seria proposto.

«O agente, ao ser abordado, foi perentório a afirmar que o atleta teria outro projeto que não passava por Portimão», refere.

«Convém referir que o Rúben Fernandes já no passado tinha saído e entrado no clube. Esta já era a terceira vez que voltou ao Portimonense, assinando por dois anos, que sempre foram bem remunerados entre salários e comissões de agenciamento (que o tornaram um dos mais caros do plantel)», diz ainda.

«Logo, e até porque é normal que assim seja, ao saber que havia interesse da parte do clube em falar, nem o atleta nem o seu agente abordaram a nossa sociedade. Não compreendemos o que os moveu, a não ser ingratidão», acrescenta.

«Porque não agimos por vinganças, entendemos que é normal a entrada e saída de equipas, de mudanças de projetos e de novos desafios. Não aceitamos é que não haja uma palavra de agradecimento, uma palavra de gratidão, uma palavra de justificação para quem nunca deixou que o Rúben fosse posto em causa e que nada lhe faltasse», diz ainda.

O Portimonense diz mesmo que não pode «pactuar com falsidades e hipocrisia».

Ainda assim, a SAD dos algarvios deseja «todo o sucesso» a Rúben Fernandes e que «consiga realizar tudo o que lhe vai ser proposto e pedido pelo seu novo treinador», curiosamente Vítor Oliveira, antigo treinador…do Portimonense.

Comentários

pub
pub