Loulé investe 7 milhões em Centro de Educação e Cultura de Quarteira

Propostas para este concurso serão aceites até 22 de Julho

Foto: Ana Madeira | Sul Informação

Já está aberto o concurso público para a conceção do projeto do Centro de Educação e Cultura de Quarteira, obra cujo investimento «poderá atingir os 7 milhões de euros».

Segundo a Câmara de Loulé, esta é uma obra «há muito desejada pela população de Quarteira».

«A ideia é que este Centro se torne um polo cultural inovador e de referência na região mas também no contexto nacional, seja ao nível da programação de eventos e espetáculos ou em termos formativos e educativos», explica ainda.

«Assim, uma das ideias chave é a aposta no ensino da dança, com o alargamento da formação do Conservatório de Música de Loulé Francisco Rosado a esta área, através da criação de uma escola pública de dança, com a extensão de uma residência para o acolhimento de coproduções e desenvolvimento de projetos de residências criativas», acrescenta.

Assim, este complexo, inscrito na área do Plano de Urbanização de Quarteira Norte-Nordeste, num terreno localizado junto à Avenida Papa Francisco, será constituído por vários espaços, desenvolvidos em duas fases: centro de espetáculos e residências (1ª fase), escola de dança (1ª fase) e expansão da mesma (2ª fase), biblioteca (2ª fase) e espaços exteriores.

«O Município de Loulé pretende alargar a proposta educativa, permitindo o acesso à formação nas áreas criativas por acreditar que as competências exigidas às futuras gerações deverão ser ampliadas, estimulando os alunos a integrar o conhecimento científico e humanista com os processos criativos», consideram os responsáveis da autarquia de Loulé.

Com referem ainda, «o Centro de Educação e Cultura de Quarteira tem a ambição de se vir a constituir como um complexo cultural integrado, com metodologias de abordagem de espaço de encontro, para fruição das artes do espetáculo, criação e formação diferenciadas com pessoal especializado, potenciando capacidades, alargando possibilidades de iniciativas e atração de público».

O valor destinado ao projeto é de 420 mil euros. O júri do concurso contará com elementos indicados pela Câmara e pela Ordem dos Arquitetos Secção Regional Sul.

Os três primeiros classificados deste concurso irão receber um prémio pecuniário no valor de 12.500 euros (1º lugar), 10.000 euros (2º lugar) e 7.500 euros (3º lugar).

As propostas para este concurso serão aceites até ao dia 22 de Julho.

Comentários

pub
pub