Dissertação sobre “Passado e Futuro” do Convento de São Francisco ganha prémio

Trabalho será apresentado no próximo dia 1 de Junho, às 16h00 no Café Concerto do TEMPO, em Portimão

Uma dissertação sobre o passado e o futuro do Convento de São Francisco, situado junto ao Rio Arade, em Portimão, da autoria da arquiteta Rita Ceríaco Pereira, ganhou uma menção honrosa no concurso “Archiprix Portugal”.

A proposta da jovem arquiteta portimonense, formada pela Escola de Artes da Universidade de Évora, para o Convento de Nossa Senhora da Esperança, também conhecido por Convento de São Francisco, passa pelo “diálogo entre o edifício existente e a nova construção”.

Este trabalho será apresentado no próximo dia 1 de Junho, às 16h00 no Café Concerto do TEMPO, em Portimão.

Na apresentação será feita uma abordagem ao contexto territorial, sobretudo a evolução morfológica da cidade de Portimão, ao contexto histórico e evolução morfológica do conjunto monástico, a rematar com uma abordagem de intervenção no património, de forma a garantir a sua valorização e salvaguarda através de uma intervenção que, num diálogo entre o existente e o proposto, permite ao convento e ao espaço exterior receber um programa polivalente, social e e cultural e, simultaneamente, um momento de estadia e fruição.

A revitalização do convento, como elemento catalisador e regenerador da frente ribeirinha, devolve a sua relação com a cidade e com a envolvente, aproveitando as características do lugar.

O júri do Prémio Nacional de Arquitetura, Urbanismo e Arquitetura Paisagista – Archiprix Portugal avalia os melhores trabalhos de mestrado apresentados nas universidades e instituições de ensino superiores e nacionais.

Em cada edição, é distinguido um único vencedor, sendo atribuídas um máximo de 10 menções honrosas, destacando-se assim o conjunto de trabalhos que «melhor reflete a excelência do ensino nas faculdades portuguesas, em toda a sua riqueza e diversidade, em reconhecimento do mérito de alunos, orientadores e instituições».

Com orientação do arquiteto João Barros Matos, Rita Ceríaco Pereira recebeu o prémio do júri composto pelos arquitetos Alejandro Hermida, Domingos Lopes, Paula Santos, Mário Sua Kay, Marta Labastida, Miguel Amado e Pedro Frade.

Comentários

pub
pub