Calor proíbe queimadas, aumenta risco de incêndios e acresce perigo nas praias

Autoridades alertam para os riscos acrescidos

Créditos: Depositphoto

A intensificação de um anticiclone na região das Ilhas Britânicas, a partir deste sábado, dia 11, é a responsável pelo «céu limpo e subida acentuada dos valores da temperatura máxima» que vão ter lugar neste fim de semana, com valores que se irão manter no início da próxima, anunciou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O anticiclone «leva a que se instale na Península Ibérica um fluxo de leste, trazendo para o Continente uma massa de ar quente e seco do interior da Península».

Assim, o IPMA prevê, a partir deste sábado, um aumento da temperatura máxima, a atingir valores perto dos 30°C, nas regiões do vale do Tejo e Alentejo, e novo aumento no domingo, em que as temperaturas máximas estarão acima ou próximas dos 30°C em praticamente todo o território.

Na região do vale do Tejo e Alentejo, a temperatura máxima irá mesmo, pontualmente, atingir valores entre os 35°C e 37°C.

Mas também no Algarve isso irá acontecer, pelo menos em Alcoutim, onde a meteorologia aponta para valores entre os 34ºC (amanhã e domingo) e os 35ºC (segunda-feira) e 36ºC (terça-feira).

Prevê-se também uma pequena subida das temperaturas mínimas, que deverão atingir entre os 10°C e os 15°C nas regiões Norte e Centro e os 15°C e os 20°C na região Sul.

«Esta situação mantém-se sem alterações significativas no início da próxima semana», acrescenta o IPMA.

Por causa deste calor, com valores acima do normal para a época, o ministro da Administração Interna e o secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural assinaram hoje um despacho que proíbe a realização de queimadas e de queimas de sobrantes de exploração entre 11 e 14 de Maio, em dez distritos: Beja, Bragança, Castelo Branco, Évora, Faro, Guarda, Lisboa, Portalegre, Santarém e Setúbal.

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil emitiu também um aviso à população sobre o perigo de incêndio rural, bem como um comunicado técnico-operacional, que determina a passagem ao Estado de Alerta Especial Amarelo do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais nos distritos de Beja, Évora e Faro.

Nos distritos de Bragança, Castelo Branco, Guarda, Lisboa, Portalegre, Santarém e Setúbal, por seu lado, a mesma entidade determinou a passagem ao Estado de Alerta Especial Azul, que passará a Amarelo às 00h00 de dia 12.

O aumento do calor e a consequente maior afluência às praias, muitas delas ainda não vigiadas, levou igualmente a Autoridade Marítima Nacional a alertar para os cuidados a ter e para a importância da adoção de um comportamento de segurança.

​«É importante ter em conta que, nesta época do ano, as praias apresentam ainda efeitos da agitação marítima do Inverno podendo verificar-se fundões, declives acentuados, remoinhos e agueiros», avisa a Autoridade Marítima. «Alguns destes fenómenos não são visíveis, acarretando perigo para quem entra na água», acrescenta.

Além disso, «a grande maioria das praias ainda não está vigiada, tornando-se o socorro mais demorado».

Comentários

pub
pub