Visitas guiadas, exposições e peddy-paper assinalam Dia dos Monumentos e Sítios

Há entradas grátis em monumentos

Visitas guiadas, um peddy-paper no Castelo de Paderne ou a possibilidade de visitar os monumentos da Direção Regional de Cultura do Algarve (Fortaleza de Sagres, Ermida de Guadalupe, Monumentos Megalíticos de Alcalar e Ruínas Romanas de Milreu). Estas são algumas das iniciativas do Dia Internacional de Monumentos e Sítios que se assinala esta quinta-feira, 18 de Abril. 

Este ano, o tema é “Património e Paisagem Rural”. Como é hábito, o Algarve volta a comemorar o Dia dos Monumentos e Sítios com variadas propostas.

Todos os monumentos afetos à Direção Regional de Cultura terão entrada gratuita. Esta é então uma oportunidade para visitar (ou revisitar) lugares emblemáticos, como a Fortaleza de Sagres, a Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe, na Raposeira (Vila do Bispo), os Monumentos Megalíticos de Alcalar, em Portimão, ou as Ruínas Romanas de Milreu, em Estoi, interior do concelho de Faro.

E, pegando na capital algarvia, às 15h00, está marcada a atividade “Paisagem Rural – Património Comum”, no miradouro da Ermida de Santo António do Alto.

Nesta iniciativa vão ser abordadas «questões como o conflito do uso do solo, as atividades e os recursos, a dieta mediterrânica e a importância da educação patrimonial na salvaguarda das paisagens»

Ermida Nossa Senhora do Alto

A atividade será orientada pelo arquiteto paisagista José Brito e pelo geógrafo Aquiles Marreiros, nesta que é a primeira vez que a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve se associa à iniciativa.

A participação é gratuita com inscrição limitada a 30 participantes, devendo ser feita para o e-mail geral@ccdr-alg.pt

Passando para o concelho de Albufeira, das 10h00 às 18h00, o Castelo de Paderne está aberto a visitas com atividades como um peddy-paper. A ideia é dar a conhecer, de forma divertida, a história daquele Castelo, que é um dos sete representados na bandeira de Portugal.

Também em Paderne haverá “Sabores à volta do Moinho do Leitão”, das 10h30 às 13h00 e das 15h00 às 16h30.

Além de se poder visitar o moinho e de se observar, de perto, como funcionava a moagem dos cereais, os utentes da Santa Casa da Misericórdia de Albufeira vão partilhar experiências e saberes, no âmbito do artesanato, da doçaria e da padaria regional e dos jogos tradicionais.

Já da parte da manhã, das 10h00 às 13h00, será possível visitar a Capela da Misericórdia de Albufeira. Ao lado da igreja, e durante o mesmo horário, vai decorrer uma mostra de trabalho artesanal.

Silves, por sua vez, começa o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios com a inauguração de uma exposição chamada “Policromia da tradição”.

O Mercado Municipal será o espaço, onde às 10h00, se abrirá esta exposição, realizada com base na arquitetura, na arte popular, nos ofícios, nas pessoas e nas vivências que são os alvos preferenciais da objetiva de Filipe da Palma, autor da mostra. O fotógrafo terá, ainda, uma exposição patente em Olhão

A mostra do Mercado de Silves poderá ser vista até dia 31 de Maio, das 7h00 às 17h00 (exceto domingos), e é de entrada livre.

O dia terminará às 18h00 com uma palestra, no Museu Municipal de Arqueologia, do paleontólogo Hugo Campos, intitulada “Antes do Homem: Os animais que viviam no centro do Algarve”.

Nesta palestra, Hugo Campos falará da terra há cerca de 227 milhões de anos, especificamente deste tempo geológico no território que corresponde atualmente ao Algarve Central.

A iniciativa «tem o objetivo de dar a conhecer um pouco da vida na terra na Idade Geológica que corresponde ao Triásico, altura em que se formaram rochas como o “Grés de Silves” e em que a região foi habitada por animais extintos como o recentemente identificado e classificado Metaposaurus Algarviensis», explica a Câmara de Silves.

A atividade é de entrada livre.

Uma visita guiada à Igreja Matriz de São Marcos da Serra é a proposta para este sábado, 20 de Abril, a partir das 10h30.

Nesta iniciativa serão divulgados aspetos arquitetónicos e históricos relativos à Igreja Matriz de São Marcos da Serra. A Igreja Matriz foi provavelmente construída na primeira metade do século XVI, mas, tal como a maioria das igrejas no Algarve, sofreu várias remodelações durante a segunda metade do século XVIII (na sequência do Terramoto de 1755). A participação é gratuita mas sujeita a marcação prévia (282 440 854).

O programa de Silves termina no dia 20 de Abril, com um Workshop de chocolate “Sabes como se fazem ovos de chocolate?”, dinamizado por Dora Barradas, que terá lugar das 10h00 às 12h00, no Pólo de Seniores de São Marcos da Serra.

Numa simbiose entre a celebração da época da Páscoa e o fabrico de chocolate, o participante será convidado a “meter as mãos no chocolate” permitindo-lhe adquirir conhecimentos e ser capaz de produzir de forma autónoma os seus ovos de chocolate. Mais uma vez, há necessidade de marcação prévia para poder participar neste evento (282 440 854).

Passando para Lagos, haverá entradas gratuitas nos equipamentos culturais da cidade (Igreja de Santo António, Mercado dos Escravos e Forte Ponta da Bandeirinha). Mas, atenção, tem de entrar ou entre as 10h00 e as 12h30 ou as 14h00 e as 17h30.

São Brás de Alportel, por sua vez, assinala o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios com um passeio pela “Sintra do Barrocal”, ou seja…o Corotelo. Será a 28 de Abril, a partir das 9h30, e será um passeio de interpretação da casa na paisagem, dos usos e formas de habitar no mundo rural e de alguns dos seus elementos identitários

As inscrições são gratuitas, mas obrigatórias através do telefone 289840019 ou pelo e-mail municipe@cm-sbras.pt.

Já em Tavira, esta quinta-feira, 18 de Abril, às 10h00, haverá uma visita à coleção de fruteiras, no Centro de Experimentação Agrária de Tavira (antigo Posto Agrário), sob a orientação de António Marreiros e João Costa, da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve. Para se inscrever, basta preencher este formulário.

Foto: Elisabete Rodrigues | Sul Informação

Quanto a Loulé, celebrará o Dia Internacional dos Monumentos Sítios com uma atividade a 27 de Abril. Os participantes do Walking Festival Ameixial poderão participar no trabalho de colocar as esteiras feitas à mão na cobertura cónica de um palheiro no lugar da Corte d’Ouro, no Ameixial.

Pela região também haverá a possibilidade de realizar, das 14h00 às 17h00, visitas guiadas a três faróis: o de Alfanzina (Lagoa), do Cabo de São Vicente (Sagres) e de Vila Real de Santo António.

Por fim, no Baixo Alentejo, mais especificamente em Beja, a iniciativa será comemorada no Moinho Grande, localizado nos arredores da cidade.

Propriedade da família Soares, que tem desde há várias gerações garantido a sua salvaguarda, o Moinho tem «permitindo a (re)valorização paisagística da envolvente da cidade».

«O Moinho Grande, além da sua beleza inegável, é símbolo de património ímpar, onde o vento dava lugar à farinha e daí ao mais transversal dos alimentos humanos, o pão», diz a Câmara de Beja.

É lugar de mil e umas histórias e saberes que, das 17h30 às 19h30, será explorada através de visitas guiadas por Francisco Soares e de uma sessão de Contos promovida pela Biblioteca Municipal de Beja.

Para ver a programação completa, em todo o país, do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, clique aqui.

Comentários

pub
pub