Uma tonelada de polvo apreendida em Olhão

Segundo a GNR, «foi identificada a empresa responsável»

1068 quilos de polvo (Octopus vulgaris) foram apreendidos esta quinta-feira, 4 de Abril, pela Unidade de Controlo Costeiro da GNR, na Ria Formosa, em Olhão.

No âmbito de uma ação de vigilância e patrulhamento que visava a preservação de espécies marinhas e a salvaguarda da fauna e flora da Ria Formosa, os militares detetaram polvo-comum que não foi sujeito ao regime de primeira venda em lota e não possuía o peso mínimo exigido por lei para a sua captura e comercialização, que é de 750 gramas.

Segundo a GNR, «foi identificada a empresa responsável e elaborados os respetivos auto de notícia por contraordenação, designadamente um por fuga ao regime de primeira venda em lota (fuga à lota) com coima punível até valor máximo de 44 891 euros, e por captura de pescado sem respeitar o peso mínimo fixado, com coima punível até 37 500 euros».

Comentários

pub
pub