Teatro das Figuras estará “a abarrotar” em Abril

Um dos pontos altos do mês será a apresentação do novo álbum das Moçoilas

Margem

Abril vai ser «um mês a abarrotar» no Teatro das Figuras. Muitos espetáculos e uma grande procura, que leva a que haja já um espetáculo esgotado e outros a caminho, marcam o mês que agora começa, na principal sala da capital algarvia.

Um concerto de Dino d’Santiago cuja receita reverterá para as vítimas do ciclone Idai, em Moçambique, a stand-up comedy de Luís Franco-Bastos e um projeto de Victor Hugo Pontes que envolve a comunidade, recentemente premiado, são alguns dos atrativos do programa de Abril do Teatro das Figuras – a peça “Os Vizinhos de Cima”, outro destaque, está esgotada.

Mas um dos momentos mais aguardados será, seguramente, a apresentação, em estreia absoluta, do novo álbum das Moçoilas, num concerto que está agendado para dia 30, às 21h30.

«Fechamos com as Moçoilas, que são as “Artistas Figuras” de 2019 e virão aqui apresentar o seu novo álbum,  que também resulta do desafio que o Teatro das Figuras lançou às Moçoilas: uma vez que já havia um novo disco há muito prometido, porque não avançar agora? E elas aceitaram o repto e estão neste momento na reta final de gravação do álbum», revelou ao Sul Informação Gil Silva, diretor do Teatro das Figuras.

Este será o primeiro de três momentos que as Moçoilas irão protagonizar, enquanto “Artistas Figuras 2019”. «O segundo será no Festival F, num concerto com Maria João, e o terceiro acontece aqui nas Figuras, com os Galandum Galundaina, em Novembro».

Moçoilas

 

O mês acaba com os sons das mulheres da serra do Algarve, que as Moçoilas catam há 25 anos, mas é também em algarvio que Abril começa, no Teatro da Figuras.

Amanhã e quinta-feira, vai ser apresentada em estreia nacional a performance Sombra, uma coprodução do Teatro das Figuras com a associação ArQuente, dirigida por Miguel Moreira e que conta com a interpretação de António Guerreiro, Carolina Cantinho, Fúlvia Almeida, Marisa Madeira, Ricardo Mendonça, Tata Regala e Teresa Silva, que são, igualmente, co-criadores do espetáculo.

Em Abril também há Dançarte, um concurso de escolas de dança «que atrai sempre muito público ao teatro» e que vai decorrer entre os dias 6 e 9.

«Este ano, temos aqui uma particularidade, pois o Teatro das Figuras irá ser o responsável, pela primeira vez, pela atribuição de um dos prémios do Dançarte», revelou Gil Silva.

No dia 11 de Abril, sobe ao palco da principal sala de espetáculos farense a peça “Os Vizinhos de Cima”, que junta em palco Fernanda Serrano, Pedro Lima, Ana Brito e Cunha e Rui Melo e para a qual foram já vendidos todos os bilhetes.

Dois dias depois, a 13, regressam os Encontros do DeVIR, desta feita com o espetáculo  “We Love Arabs”, do israelita Hillel Kogan.

No dia 18 de Abril, sobe ao palco o comediante Luís Franco-Bastos para «um espetáculo de stand up comedy, que também está a vender muito bem».

 

Dino d’Santiago

 

No dia 20, será a vez de Dino d’ Santiago atuar no Teatro das Figuras. O artista de Quarteira, que é hoje uma das referências da música nacional, aproveitou o regresso à região onde cresceu para promover uma iniciativa solidária para com Moçambique e destinará as receitas de bilheteira à vítimas do ciclone Idai.

O espetáculo “Margem”, de Victor Hugo Pontes, chega no dia 27 de Abril e assinalará, por antecipação, o Dia Mundial da Dança. Este projeto venceu recentemente o prémio de Melhor Coreografia, atribuído pela Sociedade Portuguesa de Autores.

“Margem” inspira-se no livro Os Capitães da Areia, de Jorge Amado, «que fala num grupo de crianças sem pais que viviam na rua».
«No fundo, esta é uma readaptação dessa obra para a realidade atual. Há um grupo de jovens da Casa Pia que fazem parte do elenco e participam no espetáculo. E, depois, haverá oito miúdos de Faro, que também irão participar», embora, neste caso, «sejam crianças “normais”, com muitas aspas, claro».

No dia 28, haverá novo concerto Promenade, desta vez com o mote “Vamos Dançar”, num espetáculo em que a Orquestra Clássica do Sul será acompanhada pelo barítono Rui Baeta.

Comentários

pub
pub