Marinha desclassifica documentos da Guerra Colonial que já podem ser consultados pelo público

Comissão de Desclassificação de Documentos já analisou 1.300 metros lineares de documentação

Mais de um quilómetro de documentos classificados foram já desclassificados pela Comissão de Desclassificação de Documentos, criada pela Marinha em 2017, permitindo agora que sejam consultados pelo público na Biblioteca Central de Marinha.

A Marinha Portuguesa possui no seu Arquivo Histórico «um significativo acervo documental que reflete uma parte importante da história de Portugal».

«Investigadores, jornalistas e estudantes manifestaram com frequência o desejo de consultarem aquela documentação» acrescenta a Marinha.

No entanto, «o principal óbice à consulta de alguma documentação prende-se com o facto de se encontrar classificada».

Numa tentativa de resgatar a memória do passado próximo e criar condições para que a memória se transforme em História, contribuindo também para a transparência e rigor, a Marinha Portuguesa criou a Comissão de Desclassificação de Documentos (CDD).

A CDD começou os seus trabalhos em Fevereiro de 2017 e, desde então até à presente data, foram analisados cerca de 1.300 metros lineares de documentação, o que permitiu a desclassificação de um elevado número de documentos.

​​Esta documentação agora desclassificada é, na sua maioria, respeitante ao período da Guerra Colonial. Atualmente encontra-se disponível ao público na Biblioteca Central de Marinha – Arquivo Histórico, situado no edifício da Cordoaria Nacional.​

Comentários

pub
pub