Faro, Portimão e Albufeira no Top25 do ranking das cidades portuguesas

Faro lidera a nível regional e Portimão ultrapassou Albufeira

Faro |Foto: Pablo Sabater/Sul Informação

Os concelhos de Faro (8º lugar), Portimão (16º) e Albufeira (19º) estão no top25 do Bloom Consulting Portugal City Brand Ranking© 2019, que classifica as melhores cidades para investir, visitar e viver.

Faro é o melhor concelho do Algarve para viver e fazer negócios, de acordo com o ranking. A capital do Algarve ocupa o primeiro lugar do ranking geral regional e destaca-se também a nível nacional, ocupando o 8º posto entre todos os concelhos do país.

Este ranking avalia e classifica os municípios portugueses de acordo com a sua performance nas vertentes de Investimento (Negócios), Turismo (Visitar) e Talento (Viver). A classificação analisa a eficácia dos 308 municípios e volta a ser comandada, sem surpresas, pela cidade de Lisboa.

A cidade farense ocupa a primeira posição, a nível regional, nas dimensões de Negócios e Talento. «Com uma subida na ordem dos 12% nas pesquisas por tópicos turísticos, 2018 ficou marcado pelo crescimento exponencial de procuras sobre “Tours” em Faro, revelando um interesse presente sobre a história e cultura farense», destaca a Bloom Consulting, que promove a lista.

No pódio regional, houve alterações em 2019. Portimão ultrapassou Albufeira e ocupa agora o 2º lugar, liderando no indicador do Turismo, também pela primeira vez.

Portimão

Apesar da ligeira descida, Albufeira (-1) «continua firme no pódio em todas as dimensões da região», realça a Bloom Consulting.

Já Tavira, que, em 2008, ocupava a 4ª posição (-1), foi ultrapassada por Loulé, que melhorou o seu desempenho de forma considerável no âmbito dos Negócios.

No 6º lugar está Lagos, que manteve a posição do ano passado e, no 7º posto, surge Silves, que recupera as duas posições cedidas na edição passada do ranking.

Vila Real de Santo António caiu para o 8º lugar, seguida de Olhão, que ficou em 9º.

Aljezur e Vila do Bispo mantiveram o 10º e o 11º lugar, respetivamente, enquanto no 12º posto houve uma alteração, uma vez que Lagoa subiu uma posição e relegou Monchique para o 13º lugar.

No fundo da tabela, Castro Marim (14º), Alcoutim (15º) e São Brás de Alportel (16º) mantiveram as suas posições.

 

 

Segundo a Bloom Consulting, «o ano de 2018 foi de grandes variações no D2© dos municípios algarvios que viram as pesquisas por negócios aumentar em 32%, sendo que “Empreendedorismo” foi o tópico que mais cresceu (+140%)».

Já no âmbito do Turismo, “Parques Naturais” está entre os tópicos pesquisados que mais cresceu.

Por indicadores, as cidades algarvias, em termos nacionais, também se destacam. No Top25 nacional da categoria de Negócios, Faro surge em 10º lugar e Albufeira em 23º.

No indicador Viver, Faro volta a ter a melhor performance entre as algarvias, ocupando o 15º lugar (mantendo a posição do ano passado), enquanto Portimão subiu uma posição e está em 18º.

Mais bem posicionadas estão as cidades algarvias na categoria de Visitar, relacionada com a capacidade de captar turistas. Portimão ocupa o 6º lugar, Albufeira está na 7ª posição (desceu dois lugares), Faro surge no 11º posto, Tavira em 17º, Loulé em 19º (com uma subida de 8 posições) e Lagos, em 23º.

 

Como se faz este ranking?

A Bloom Consulting baseia este seu estudo anual, Portugal City Brand Ranking© num algoritmo proprietário.

Em cada edição, são consideradas diversas fontes de informação, relacionadas com as três dimensões (Negócios, Visitar e Viver) para a formação deste algoritmo.

Os resultados finais deste ranking não só medem as perceções sobre um município, mas também classificam o desempenho da sua marca de uma forma tangível e realista.

Este algoritmo é composto por três variáveis base, utilizadas para analisar o sucesso da marca dos 308 municípios portugueses, bem como o seu desempenho relativo entre eles.

A metodologia utilizada avalia a variável económica turística e social, representada por dados estatísticos, a variável da procura através das pesquisas online captadas pela ferramenta Digital Demand – D2© e a variável da performance on-line, através da análise dos sites e das redes sociais oficiais de cada município.

Desta forma concreta e rigorosa, é possível avaliar o desempenho e a eficácia dos diversos municípios na captação de investidores, turistas e novos residentes.

Comentários

pub
pub