Concurso internacional ajuda a limpar plásticos da Ria Formosa

Projeto quer salvar os cavalos marinhos da Ria Formosa

Foto: João Rodrigues

O projeto “Campaign for a Plastic Free Ria Formosa”, promovido pela Associação para o Estudo e Conservação dos Oceanos (aECO), sediada no Algarve, venceu um concurso mundial para financiamento, na categoria Oceanos, promovido pela European Outdoor Conservation Association (EOCA).

Este projeto, que pretende combater o problema do plástico e salvar os cavalos marinhos na Ria Formosa, recebeu 10339 votos, tendo sido o mais votado entre todas as categorias em concurso.

O programa ao qual a associação algarvia se candidatou «visa financiar projetos relevantes que promovam a biodiversidade, mas que contribuam simultaneamente para preservar espaços naturais de qualidade para as populações locais e outros visitantes entusiastas das atividades ao ar-livre».

Segundo Sandra Godinho, uma das responsáveis da associação algarvia, «o nosso objetivo ao participar neste concurso foi ampliar a limpeza que vai ocorrer em Julho, tanto em terra com no mar. Ou seja, com este financiamento vamos poder fazer também uma limpeza subaquática».

«Precisamos de mergulhadores profissionais para retirar âncoras velhas, restos de aparelhos de pesca ou outros detritos que se estão a acumular no interior da Ria Formosa. Depois queremos ainda aproveitar os meios técnicos para, com o apoio da Universidade do Algarve, monitorizar e analisar a evolução da comunidade de cavalos marinhos que infelizmente parece estar em acentuado declínio», acrescentou.

De acordo com a página de Facebook da associação, «queremos ainda fazer uma campanha anti-plástico em supermercados, porque o primeiro R é mesmo reduce».

Com a vitória no concurso garantida, «o que isto significa? Bem, que agora nos resta deitar mãos-à-obra», garante a aECO.

Comentários

pub
pub