Alunos de Silves expõem os fósseis que encontraram na escola

Trabalhos foram realizados no âmbito do projeto “GeoValoriza”

São desenhos, mas também são ciência. Trabalhos feitos por alunos de 7º ano do Agrupamento de Escolas de Silves compõem a exposição “Fósseis”, que está patente na Escola Secundária de Silves.

Esta mostra resulta de uma colaboração entre as disciplinas de Educação Visual e Ciências Naturais, sob coordenação dos professores Susana Nobre e Francisco Lopes.

Os trabalhos foram realizados no âmbito do projeto “GeoValoriza”, que recentemente foi selecionado para a fase de desenvolvimento da 16ª edição do Prémio Ilídio Pinho – Ciência na Escola, no 4º escalão (3º ciclo do ensino básico). Esta foi uma das duas únicas propostas aprovadas nesta categoria, no Algarve.

«Este projeto surgiu com o propósito de valorizar a geodiversidade e o geopatrimónio existentes nas paredes e pavimentos do edifício da sede do Agrupamento de Escolas de Silves, através de um projeto piloto, inovador, de referência e replicável, com enorme potencial ao nível científico, educativo e turístico», segundo os responsáveis pelo projeto, que envolve alunos da Escola Secundária de Silves e da Escola E.B 2,3 Dr. Garcia Domingues.

«Através do trabalho de investigação científica produziremos informação que será convertida em conhecimento aplicado em atividades educativas e turísticas. Entre outras atividades possíveis, criaremos condições para visitas guiadas e autónomas que consistirão em experiências significativas baseadas nas histórias escondidas nas rochas e fósseis do edifício da escola. Este projeto “fora da caixa” estimulará a criatividade e o empreendedorismo, contribuindo para a inovação e criação novas ideias e oportunidades», acrescentam.

 

Fotos: Susana Nobre|Agrupamento de Escolas de Silves

Comentários

pub
pub