Novo complexo turístico nasce em Albufeira

Empresa Gabriel Couto é a construtora responsável

Vai nascer um novo complexo turístico, com 352 habitações e 50 mil metros quadrados, em Albufeira. O “Pine Village Resort” será construído pela empresa Gabriel Couto. 

«O novo complexo turístico terá uma localização privilegiada. O empreendimento situa-se num vale pacífico de 320 mil metros quadrados, a cinco minutos dos centros de Albufeira e de Vilamoura e a curta distância das principais praias. Este futuro resort turístico terá cerca de 50 mil metros quadrados de construção, com um total de 352 habitações», diz a construtora.

Vão ser 1322 camas, distribuídas por 83 villas da tipologia V3, 28 (T0), 98 (T1) e 143 (T2).

Da primeira fase do projeto deste complexo turístico adjudicado à Gabriel Couto, fazem parte a execução de um conjunto de demolições de algumas construções existentes, seguidas da construção de todas as infraestruturas necessárias ao novo empreendimento a edificar, desde os sistemas de drenagem de águas pluviais e residuais, abastecimento de água, rega e gás, infraestruturas elétricas, iluminação pública e telecomunicações, assim como, acessos pedestres, rede viária e zonas verdes.

Após a conclusão desta primeira fase, segue-se a construção de todas as edificações previstas para este novo resort turístico, a qual será faseada e dividida em duas fases distintas e que contempla a construção do conjunto de villas e de um “Wellness Hotel & Resort”, incluindo uma clínica de bem estar e outras instalações de apoio.

Está também prevista a construção de um aparthotel, constituído por 124 apartamentos, assim como um conjunto de outros apartamentos turísticos com diferentes tipologias.

«Este novo complexo turístico estará dotado também por um conjunto de equipamentos e infraestruturas específicas destinadas à prática de desporto e atividades de lazer, dispondo de um centro de equitação, campos de futebol e de vários campos de ténis», diz a construtora.

Está também prevista a implantação de uma área comercial de apoio a todo o empreendimento, com a construção de um edifício com dois pisos, composto por zonas comerciais e de restauração.

Para a Gabriel Couto, que está a comemorar 70 anos de existência, a adjudicação da empreitada em título «constitui um grande motivo de orgulho e demonstra de forma inequívoca a confiança que os investidores privados, nacionais ou estrangeiros, têm vindo a depositar na competência técnica e na qualidade do trabalho desenvolvido», observa Carlos Couto, CEO da construtora minhota que ocupa o 13º lugar no ranking do setor.

Comentários

pub
pub