Eleições antecipadas em Castro Marim marcadas para 2 de Junho

Despacho que marca a data já foi publicado em Diário da República

As eleições antecipadas em Castro Marim vão ser realizadas a 2 de Junho, segundo anúncio feito por Carlos Miguel, secretário de Estado das Autarquias Locais. 

O despacho que marca a data das eleições foi publicado, esta sexta-feira, 15 de Março, em Diário da República.

Como refere Carlos Miguel, a «renúncia ao mandato da totalidade dos membros efetivos e suplentes que compunham a lista mais votada nas eleições autárquicas para a Câmara Municipal de Castro Marim» leva a que se esgote a possibilidade «de preenchimento da vaga de presidente da Câmara».

Nas eleições de 2017, Francisco Amaral foi reeleito presidente da Câmara de Castro Marim, mas perdeu a maioria de que gozou no mandato anterior. O PSD ganhou as eleições, mas só conseguiu eleger dois elementos – o presidente Francisco Amaral e a vice-presidente Filomena Sintra.

O PS elegeu outros tantos vereadores e o quinto lugar no executivo foi garantido por José Estevens, antigo presidente da Câmara pelos social-democratas, que desta vez se propôs a eleições apoiado pelo movimento Castro Marim Primeiro, que contava com outros elementos que se desvincularam do PSD.

Uma conjuntura que se revelou muito difícil de gerir, logo desde o início do mandato, com o executivo PSD a ver a oposição a inviabilizar muitas das medidas que propunha.

Por isto, Francisco Amaral, bem como Filomena Sintra, optaram por renunciar ao mandato, tendo cessado funções, por agora, no passado dia 21 de Fevereiro.

Entretanto, Célia Brito, candidata do PS à Câmara nas últimas Autárquicas, já anunciou que se vai recandidatar pelos socialistas.

Comentários

pub
pub