Algarvio João Rodrigues ganha a Amarela na Volta ao Alentejo

Alejandro Marque, do Sporting/Tavira, é 7º da geral, de Mateos, do Louletano/Aviludo, desceu para a 10ª posição

Foto: Equipa W52-FC Porto

O ciclista algarvio João Rodrigues, da W52- FC Porto, venceu o contarrelógio da Volta ao Alentejo, disputado hoje em Castelo de Vide, e conquistou a Camisola Amarela, quando falta apenas uma etapa para o final da prova.

No que toca às duas equipas algarvias em prova, Vicente de Mateos, da Louletano/Aviludo não conseguiu melhor do que um 23º lugar no primeiro setor e nem a 6ª posição no contrarrelógio impediu uma forte queda na classificação geral, do 3º para o 10º lugar.

Já Alejandro Marque, do Sporting/Tavira, que no primeiro setor ficou em 7º, mas com o mesmo tempo de Higuita, e assegurou o 12º melhor tempo no contrarrelógio, está agora em 7º da geral.

Num dia em que a etapa se disputou em dois setores, um cumprido de manhã e que ligou Ponte de Sor e Portalegre (74,3 quilómetros) e o contrarrelógio de 8,4 quilómetros, disputado à tarde, a Camisola Amarela mudou de dono duas vezes.

No final do primeiro setor, vencido pelo colombiano Sergio Higuita (Equipo Euskadi), Luís Mendonça (Rádio Popular-Boavista) assumiu o comando da geral individual.

A etapa inicial foi marcada por uma tentativa de fuga, que acabou antes da subida para Cabeço de Mouro, local em que aconteceram as movimentações determinantes, tendo em vista a luta pela camisola amarela. Apesar das mexidas, foi um grupo de novo corredores que discutiu o triunfo na etapa.

Ainda assim, o campeão neozelandês, James Fouché (Team Wiggins LeCol), acabou por beneficiar com a iniciativa, somando os pontos necessários para conquistar o título de rei dos trepadores.

Quem também saiu a ganhar foi Luís Mendonça, que acabou no grupo da frente e subiu a 1º da geral. Mas a Amarela havia de ficar na sua posse pouco tempo, tendo em conta que horas depois, João Rodrigues foi três segundos mais rápido que o ciclista da Rádio Popular-Boavista e reclamou a primeira posição da classificação.

A Volta ao Alentejo termina neste domingo, levando a caravana de Portalegre até Évora, numa viagem de 152 quilómetros, com previsível chegada ao sprint, numa chegada tecnicamente exigente, que, por vezes, provoca cortes de tempo.

«Tendo em conta as caraterísticas do final da etapa e as escassas diferenças entre os melhores, a luta pela camisola amarela fica em aberto até aos metros finais desta competição. Luís Mendonça, aspirando à geral individual, tem, para já, o comando dos pontos. O norueguês Tobias Foss (Uno-X Norwegian Development Team) é o melhor jovem e James Fouché (Team Wiggins LeCol) é o rei dos trepadores. Por equipas manda a W52-FC Porto», segundo a Federação Portuguesa de Ciclismo.

Comentários

pub
pub