Portimonense não vence Aves, mas quebra série de derrotas

Portimonense esteve a perder, mas Jackson empatou na segunda parte

Foto: Nelson Inácio | Sul Informação

Ainda não foi desta que o Portimonense venceu em casa, na segunda volta, mas o empate a um golo, este final de tarde, frente ao Desportivo das Aves, serviu para quebrar a série negativa que já ia em quatro derrotas .

O Portimonense entrou a mandar no jogo, com mais bola e, aos 13 minutos, surgiu a primeira ameaça de golo. Wellington isolou-se nas costas da defesa, conseguiu passar pelo guarda-redes avense, mas o cruzamento não encontrou ninguém.

Aos 15′, os Lucas do Portimonense criaram mais uma oportunidade. Lucas Fernandes bateu um livre da esquerda, para o outro Lucas, o Possignolo, este devolveu para o remate do médio, que Bernardeu defendeu com dificuldade. A bola ainda sobrou para Rúben Fernandes, que cabeceou ao poste, mas o lance já estava invalidado por fora de jogo do defesa.

O Desportivo das Aves reagiu e assustou pela primeira vez, aos 17 minutos, quando, após cruzamento da direita, Luquinhas rematou ao lado da baliza de Ricardo Ferreira.

No entanto, o Aves não precisou de muito mais “ensaios” para marcar e o golo chegou num lance, aparentemente inofensivo, aos 21 minutos. Rodrigo bateu um livre, de muito longe, ninguém tocou na bola, mas esta acabou por trair Ricardo Ferreira e entrou na baliza.

O Portimonense tinha muito mais posse de bola, mas longe da baliza. Num esquema de três centrais, os três homens mais recuados dos algarvios trocavam a bola entre eles, mas o Aves fechava bem e não abria espaço para que o esférico chegasse perto da sua área.

Foto: Nelson Inácio | Sul Informação

Já o Aves, apostava na velocidade de Mama Baldé para criar perigo e foi numa jogada conduzida por ele que o Aves esteve muito perto do 2-0. Baldé arrancou pela direita, ultrapassou Rúben Fernandes e cruzou para Luquinhas, que só não festejou porque Ricardo Ferreira fez uma enorme defesa.

António Folha mexeu ao intervalo, tirou Wellington e Rúben Fernandes, passou a jogar com quatro defesas, e fez entrar Tabata e Paulinho.

As alterações fizeram bem ao Portimonense, que marcou pouco depois, aos 48 minutos. Após cruzamento de Dener, Jadson dividiu a bola com o guarda-redes do Aves, e esta sobrou para Jackson que, de primeira, fez o empate.

Aos 56′, Tabata esteve perto da reviravolta. À entrada da área, o brasileiro rematou forte e Bernardeau defendeu com dificuldades.

Quando o Portimonense procurava o golo da reviravolta, apanhou um “susto”. Aos 71′, Rodrigo recebeu a bola na direita, fez um passe atrasado para Luquinhas e este rematou em arco para o golo do Aves.

No entanto, depois de consultar o VAR, o árbitro Jorge Sousa anulou o lance, porque Derley, que estava em posição irregular, poderá ter perturbado a visão do lance de Ricardo Ferreira.

Até final, apesar de o Portimonense ter continuado a ter mais bola, não conseguiu furar a muralha defensiva do Aves.

Com este empate, os alvinegros somam 28 pontos, e estão, à condição, no 9º lugar da Primeira Liga. Na próxima jornada, os algarvios visitam o Sporting, em Alvalade.

 

Comentários

pub
pub