Pintura flamenga do século XVII passa a estar exposta no Museu de Faro em parceria com o Novo Banco

Assinatura de protocolo marca a vinda para o Algarve desta obra do acervo artístico do Novo Banco

Nova peça irá para esta sala da pintura antiga do Museu Municipal

A «Torre de Babel», uma «valiosíssima pintura flamenga do século XVII» vai passar a estar exposta em permanência no Museu Municipal de Faro, a partir de 19 de Fevereiro, graças a um protocolo de parceria entre o Novo Banco e a Câmara da capital algarvia.

A cerimónia de assinatura desse protocolo vai decorrer no dia 19, às 18h00, no museu, e marca a vinda para o Algarve desta obra do acervo artístico do Novo Banco.

A cerimónia contará com a presença do presidente da Câmara Rogério Bacalhau, do CEO do Novo Banco, António Ramalho e ainda do diretor do Museu Municipal, Marco Lopes .

A autarquia explica, em nota de imprensa, que «esta oportunidade surge no seguimento de um projeto do Novo Banco e do Estado Português que prevê a distribuição do acervo artístico deste Banco por museus nacionais e por espaços museológicos de outras tutelas, assegurando o acesso ao público, em circuitos expositivos permanentes, mas também a preservação e monitorização por equipas acreditadas».

No último ano, das 98 obras para distribuição, foram encaminhadas 22 para museus nacionais e municipais de Setúbal a Guimarães e uma para a Madeira.

Caberá agora ao Museu Municipal de Faro receber a primeira obra na região algarvia, nomeadamente a referida pintura “Torre de Babel”, datada de meados do século XVII e da escola flamenga.

A valiosa obra seiscentista passará a integrar a sala da pintura antiga do Museu Municipal, ficando agrupada com as restantes telas de temas religiosos, enriquecendo este acervo que dá a conhecer diferentes escolas e estilos artísticos.

Comentários

pub
pub